Fonte: OpenWeather

    URGENTE


    SSP-AM diz que adolescente assassinado por PM não portava arma

    A perícia informou que Hering da Silva, de 15 anos, não portava nenhuma arma de fogo quando foi assassinado por policial militar

    O adolescente de 15 anos sonhava em ser professor de Educação Física | Foto: Divulgação

    Manaus -  A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM) informou, na tarde desta sexta-feira (26), que o resultado da perícia realizada no corpo do adolescente Hering da Silva Oliveira, de 15 anos, apontou que não havia resíduos de pólvoras em nenhuma das duas mãos do garoto.

    O laudo do exame anula completamente qualquer hipótese de que o adolescente estivesse armado ou disparado contra a guarnição no momento que foi atingido a tiros por um policial militar.

    O caso aconteceu na quinta-feira (25), no bairro Santo Antônio, Zona Oeste de Manaus. Testemunhas que brincavam de bola com a vítima, contam que a brincadeira acontecia ao lado do complexo esportivo da região. De acordo com amigos do jovem, os agentes militares chegaram ao local acusando os garotos de envolvimento com drogas e armamento.

    Assustados, os meninos correram do local e mesmo sem demonstrar perigo, Hering foi vítima de um disparo de arma de fogo que atingiu suas costas. O jovem ainda tentou pedir ajuda de populares e conseguiu pular um muro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes que o socorro chegasse.

    Durante a noite do crime (25), familiares e amigos do jovem fizeram uma manifestação em frente ao 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP) pedindo por justiça na intenção de que os policiais autores pela morte de Hering da Silva Oliveira sejam devidamente responsabilizados pelo crime. 

    Leia mais:

    Para SSP-AM perícia é essencial para resolver o carro de adolescente baleado

    "Um bom menino e amante do esporte" diz família e amigos sobre adolescente assassinado

    Jovem morto pela polícia sonhava em ser professor de Educação Física 

    Comentários