Fonte: OpenWeather

    investigação


    Trio envolvido com o tráfico de drogas internacional é preso no AM

    Além de carga apreendida em um barco no rio Solimões, 119 porções de entorpecentes foram apreendidos dentro da casa de um homem no Jorge Teixeira

    22 tabletes de maconha tipo skank foram apreendidos dentro de um barco
    22 tabletes de maconha tipo skank foram apreendidos dentro de um barco | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    Manaus - A Polícia Civil (PC) e Militar (PM) prendeu quatro pessoas por tráfico de drogas em dois pontos distintos desde o início da madrugada desta quarta-feira (12). 22 tabletes de aproximadamente 1kg e 119 porções pequenas de maconha e cocaína foram apreendidos. A droga faz parte do mesmo esquema de narcotráfico regional e internacional.

    O primeiro caso ocorreu na madrugada de hoje em que a Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop) chegou a uma embarcação no rio Solimões quando vinha de Tefé (a 521 km da capital) com destino a Manaus. Seguindo uma denúncia anônima, a equipe soube que um peruano estaria transportando uma grande quantidade de drogas.

    Com a ajuda de cães farejadores, os policias chegaram a 22 tabletes de maconha e prenderam o peruano identificado como Guillermo Alfredo, de 67 anos, além do tripulante Jarlysson Souza Martins, de 32 anos, e o comandante do barco, Antônio Gama Cordovil, de 67 anos.

    "Na denúncia, a pessoa detalhou até as roupas que o peruano vestia. A princípio, encontramos dez tabletes em uma mala preta, mas depois de uma revista no barco recreio, achamos mais 12 tabletes escondidos em um camarote", explicou o coordenador geral de operações, Demétrius Queiroz.

    A droga estava dividida entre a mala encontrada e um dos camarotes do barco
    A droga estava dividida entre a mala encontrada e um dos camarotes do barco | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    Em defesa, o comandante respondeu no interrogatório policial que a droga pertencia ao Jarlysson. Esse não quis falar com a imprensa para esclarecer a afirmação. Já o peruano Guillermo apontou que era comerciante e que não sabia o porquê de estar sendo preso.

    As facções envolvidas nesse tráfico de drogas ainda não foram identificadas nas investigações, contudo, o secretário de Segurança Pública do Amazonas, Amadeu Soares, disse, que a droga é proveniente da Tríplice Fronteira (Brasil, Colômbia, Peru). "Sabemos que faz parte da famosa rota internacional do tráfico e estamos apurando mais detalhes", informou. Neste ano, somente na operação "Banzeiro", cerca de sete toneladas de drogas foram apreendidas, segundo ele.

    Droga no Jorge Teixeira

    O segundo caso foi deflagrado em torno das 9h desta manhã. Jhonatas Morais Cavalcante, de 25 anos, conhecido como "Lourinho", foi flagrado dentro de casa com 119 porções de drogas, entre elas maconha e cocaína. Uma arma de fogo caseira, um caderno de anotações, celulares e um porrete - provavelmente usado em tribunais do crime conforme a polícia - também foram encontrados.

    O homem disse que atuava sozinho
    O homem disse que atuava sozinho | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    A apreensão foi na rua Currupião, Comunidade Santa Inês, Jorge Teixeira, Zona Leste da capital. A polícia divulgou, que estava investigando o local devido aos altos números de denúncias de tráfico. Os resultados apontaram que Jhonatas é o distribuidor de drogas na região.

    O delegado do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Torquato Mozer, disse que sinais de sangue foram encontrados no porrete e que supõe-se que o objeto faça parte de um segundo crime recente no bairro. "Um homem foi agredido com um porrete e fizemos o registro policial. Acreditamos que tenha relação com o objeto apreendido", falou.

    O porrete seria usado para possíveis tribunais do crime - prática comum de membros de facções criminosas em que "julgam" e matam em seguida a vítima. À reportagem, Jhonatas comentou que não faz parte de nenhum grupo e que age por conta própria. "Não sou filiado à nenhuma facção. Esse porrete também não tem nada a ver comigo, apenas trouxeram ele junto", relatou.

    O porrete seria usado para tribunais do crime
    O porrete seria usado para tribunais do crime | Foto: Nícolas Daniel Marreco/Em Tempo

    As investigações no local continuam. O comandante da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Guilherme Sette, revelou que quem mora nas proximidades da comunidade Santa Inês pode se sentir mais seguro. "A intenção é acabar cada vez mais com o narcotráfico na região. Tiramos uma boca considerável de circulação no local", concluiu.

    Confira a reportagem da TV Em Tempo:

    Confira a reportagem | Autor: TV Em Tempo

    Leia mais

    Vídeo: Polícia desarticula laboratório de drogas no Jardim Versalles

    ´Loirinha' do Nova Cidade é presa com porções de oxi, em Manaus

    Jovem é presa por esconder drogas a mando de traficante, em Manaus

    Comentários