Fonte: OpenWeather

    Desaparecida


    Menina que saiu para comprar frango em Manaus é resgatada no interior

    A criança de 9 anos sumiu após sair de casa para comprar frango e foi encontrada em uma casa no município Iranduba

    Conselheiras tutelares e PMs que salvaram a vida da criança
    Conselheiras tutelares e PMs que salvaram a vida da criança | Foto: Divulgação

    Iranduba - Após 11 dias, a aflição da família de Edilene Cordeiro da Silva, de 9 anos, se encerrou na noite desta terça-feira (11). A menina que estava desaparecida desde o dia 1º de fevereiro, após sair de casa para comprar frango para o almoço,  na rua Central, bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus, foi encontrada em uma casa na comunidade Paricatuba, em Iranduba, (distante 27 quilômetros em linha reta da capital).

    Informações iniciais indicam que a menina foi levada por uma mulher para o Centro da capital amazonense e depois para o interior, onde passou os últimos dias na casa de um casal, e posteriormente seria vítima de tráfico humano.

    A menina foi encontrada, por volta das 20h, após a repercussão do caso na mídia. Maria Lucia, uma vizinha da família, que se sensibilizou com o desaparecimento de Edilene, recebeu uma ligação anônima informando sobre o paradeiro da menina.

    Depois que foi encontrada, Edilene relatou o que teria ocorrido. "Ela disse para as conselheiras tutelares que foi avisada que alguém iria pegá-la em um carro preto e que quando esse veículo chegasse lá era para ele entrar e obedecer aquelas pessoas", contou.

    Enquanto a menina não era levada pelos "traficantes do carro preto", ela estava sendo explorada na casa dos sequestradores. "Ela virou uma espécie de empregada naquela casa, as pessoas pareciam usuárias de drogas e chegaram a queimar o rosto dela com cigarro", relatou Lucia.

    De acordo com as conselheiras tutelares de Iranduba, após o resgate de Edilene da casa, onde funcionou o cativeiro, um carro preto foi até o imóvel mas não encontrou ninguém. A ocorrência contou com o apoio de policiais militares da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

    Duas mulheres e um homem, que não tiveram os nomes divulgados, foram presos e encaminhados ao 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

    Edilene, acompanhada da vizinha e da equipe de conselheiros tutelares, foi devolvida à família. 

    Comentários