Fonte: OpenWeather

    Tráfico


    Duas pessoas são presas por tráfico de madeira e posse ilegal de arma

    A ação policial em Tabatinga (AM) localizou mais de 200 toras e 1.500 ripas de madeira sem procedência legal e uma arma de calibre 16 sem registro de posse

    A ação policial localizou mais de 200 toras e 1.500 ripas de madeira de diversas qualidades
    A ação policial localizou mais de 200 toras e 1.500 ripas de madeira de diversas qualidades | Foto: Comunicação Social SR/PF/AM

    Tabatinga/AM- A Delegacia da Polícia Federal em Tabatinga/AM, com o apoio do Exército Brasileiro, realizou na quarta-feira (15), fiscalização no município de Benjamin Constant, localizado a cerca de 19 km de Tabatinga, ambas, no Estado do Amazonas. A ação objetivou interromper atividades ilícitas que vinham se desenvolvendo em uma serraria na região que estava com licença de operação suspensa desde março, mas continuava funcionando. 

    A ação policial localizou mais de 200 toras e 1.500 ripas de madeira de diversas qualidades, bem como uma arma com seis munições calibre 16, cuja documentação de autorização de posse não foi apresentada.

    Duas pessoas foram presas em flagrante, sendo, a primeira, uma das responsáveis pela administração do Sisdof (Sistema de Emissão de Documento de Origem Florestal) e por outras atividades da empresa; e, a segunda, o responsável pelo gerenciamento das etapas de processamento da madeira ilegal.

    Foi instaurado Inquérito Policial mediante Auto de Prisão em Flagrante dos dois nacionais, em virtude das possíveis práticas dos crimes de armazenamento e venda de produtos de origem vegetal sem licença válida (art. 46 da Lei 9.605/98), receptação qualificada (art. 180, §1º), e posse irregular de arma de fogo de uso permitido (art. 12 da Lei 10.826).


    Leia mais:

    Mourão diz que quer mais agentes para fiscalizar meio ambiente

    Copaíba e andiroba, óleos medicinais da Amazônia

    Aplicativo permite denúncias de crimes ambientais na Amazônia


    Comentários