Fonte: OpenWeather

    LGBT


    Travesti é morta no Monte das Oliveiras e Polícia acredita em disputa por ponto

    Polícia Civil investiga briga entre homossexuais por ponto de prostituição

    A vítima foi atingidas com golpes de faca no rosto e pescoço | Foto: Daniel Landazuri

    Uma travesti identificada apenas como Maicon, com aparência de ter entre 20 a 22 anos, foi assassinada com quatro facadas na madrugada desta segunda-feira (30). O crime ocorreu por volta de 1h, na esquina da avenida Arquiteto José Henrique com a rua Bela Vista, no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte de Manaus. 

    De acordo com a Polícia Civil, o crime foi motivado por uma disputa por ponto de prostituição. Os autores do crime não foram identificados.

    Leia também: Grávida de 15 anos é encontrada morta no interior do AM

    "Não temos a identificação certa da vítima, mas como ela começou a trabalhar recentemente naquela área, acreditamos que  foi morta por outros homossexuais que trabalham na região.No local do crime ninguém falou com a nossa equipe", explicou um investigador que acompanha o caso.

    O corpo da vítima aguarda identificação no IML
    O corpo da vítima aguarda identificação no IML | Foto: Divulgação

    Ainda de acordo com a polícia, a vítima morava com uma amiga na comunidade Rio Piorini. "A amiga explicou que há aproximadamente dois meses a vítima saiu de casa, devido a mãe dela não aceitar sua orientação sexual. Há um mês, a vítima passou a se prostituir naquele ponto", disse o investigador. 

    A vítima foi atingida com golpes de faca no pescoço e rosto e morreu no local. O corpo de Maicon foi encaminhado para o IML, onde aguarda por identificação de familiares. 

    Associação LGBT

    A presidente da Associação Amazonense da Parada do Orgulho Lésbico, Gay, Bissexual e Travesti, Bruna La Close, lamentou o caso e informou que só em 2017, 12 assassinatos LGBTs foram registrados na capital.  

    "A insegurança no Estado é muito grande e perversa. Toda a sociedade sofre com esse descaso. Eu luto há mais de 20 anos pela causa e isso é lamentável. Precisamos de politicas públicas que funcionem. Esperamos veracidade nas investigações desse caso, pois só mostrando resultado que esse tipo de crime será inibido", disse.  

    Leia mais:

    Auxiliar de manutenção é executado com 5 tiros dentro de casa na Zona Norte

    Polícia revela que estupros virtuais estão ocorrendo em Manaus


    Comentários