Fonte: OpenWeather

    Audiência Pública


    Audiência discute soluções para crise de institutos de pesquisa do AM

    Realizada na Câmara Federal, audiência contou com presença de parlamentares e membros da educação

    Parlamentares discutiram na Câmara Federal soluções para institutos de pesquisa | Foto: Divulgação

    Brasília – Uma Audiência Pública realizada, na manhã desta quarta-feira (11), discutiu soluções para a crise que atinge os Institutos Federais de Pesquisa do Amazonas. A audiência foi realizada na Comissão de Integração Nacional e Desenvolvimento Regional da Amazônia (Cindra) da Câmara Federal.

    A audiência é oriunda do Requerimento 195/2018, de autoria do deputado da bancada do Amazonas, professor Gedeão Amorim (MDB), que levou o tema ao parlamento federal como forma de mecanismo para chamar a atenção do Congresso e conseguir o apoio de outros parlamentares para a causa.

    Leia também: Servidores pressionam deputados na Aleam para receber data-base

    Segundo o deputado, os institutos são essenciais para o desenvolvimento da educação, ciência e tecnologia na região. Amorim apontou que os parlamentares buscam soluções plausíveis dentro do Orçamento da União para salvar essas instituições de pesquisa e ensino no Amazonas.

    O deputado ressaltou ainda que a reunião foi importante para conhecer a realidade de outros estados.

    “Percebemos, juntos, que a debandada dos profissionais da aérea de pesquisa e ensino em todo o país é resultado das péssimas condições de trabalho que são ofertadas”, justificou Amorim.

    Posicionamentos

    O reitor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Sylvio Puga, esteve presente na audiência e apresentou os projetos de pesquisa desenvolvidos pela instituição. O reitor ressaltou o desafio de atuar em municípios onde o acesso é limitado.

    “Temos crescido cada vez com os projetos de ciência e tecnologia na nossa Universidade, mas o nosso orçamento precisa acompanhar o nosso crescimento. Não adianta criarmos projetos se não tivermos recursos, já que as demandas aumentam cada vez mais”, declarou Sylvio Puga.

    A diretora de gestão das Universidades de Pesquisa e Organizações Sociais do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), Isabela Batista, assegurou que disponibilizar recursos para esta área não é gasto, e sim, um investimento.

    “Queremos fazer um apelo para que possamos encontrar instrumentos para avançar e expandir”, disse.

    Para o pró-reitor de Administração da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), professor Orlem Lima, está cada vez mais difícil fazer pesquisa na região Norte e por isso o apoio dos parlamentares é necessário.

    O Professor Antônio Venâncio, reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) citou que a inciativa do Deputado Gedeão de juntar os principais representantes das entidades de pesquisa e Ensino foi muito importante.

    “Queremos soluções para que essas instituições não percam ainda mais as condições de dar continuidade em seus trabalhos”, reiterou.

    Outros participantes

    Também estavam presentes o Coordenador de Pesquisas do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa); o chefe-geral da Embrapa Amazônia Oriental, Adriano Venturiere; o diretor do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD) da Fiocruz de Manaus, professor Sérgio Bessa; a reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, professora Rosana dos Santos; o reitor do Instituto Federal de Rondônia, professor Uberlando Leite; a coordenadora de pós-graduação da UEA, professora Patrícia, além dos deputados federais Pauderney Avelino (Democratas) e Conceição Sampaio (PSDB).

    Leia mais:

    Câmara aprova livre recondução de conselheiros tutelares no Brasil

    CPI das dispensas de licitação do Governo será instalada na Aleam

    Candidatos pedem anulação de concurso da Seduc durante protesto no MP

    Comentários