Fonte: OpenWeather

    Notas da Contexto


    Dinheiro rolou solto no interior do Amazonas. De quem será?

    A máquina pública a serviço da eleição no Amazonas

    O discurso do governador Amazonino Mendes, se confunde com o do candidato. E vice e versa. Em Itacoatiara, anunciou ao povo que já reservou para o orçamento de 2019 do Estado – mesmo sem saber se será eleito – o montante de R$ 150 milhões para a recuperação total da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara).

    A Velha Serpa...

    Disse também que está investindo R$ 37 milhões em obras, sendo que mais de R$ 19 milhões são destinados à manutenção dos pontos mais críticos da rodovia, além de R$ 15 milhões na revitalização da malha viária da cidade.

    ... foi lembrada

    O governador-candidato fez um mimo ainda maior.

    Com compromisso, repactuação de dívidas e economia de R$ 300 milhões, governo voltou a repassar recursos aos hospitais municipais, e Itacoatiara recebeu R$ 1,9 milhões para a manutenção da saúde.

    E tome babita

    Amazonino firmou, ainda, convênio no valor de R$ 1 milhão para aquisição de equipamentos para o Hospital José Mendes e entregou a nova UPA.

    Além disso, a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) investiu R$ 2 milhões na cidade, e o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), cerca de 284 mil.

    Platiny na hora errada

    Está circulando nas redes sociais o clipe da música “Na hora errada”, do cantor sertanejo John Veiga. No vídeo, o deputado estadual e candidato à reeleição Platiny Soares (PSB) aparece dançando ao lado de um amigo.

    Coadjuvante

    Platiny, que aparece como coadjuvante no clipe musical, pode ser, segundo avaliação de especialistas, coadjuvante também nestas eleições. Com votação expressiva em 2014, quando teve mais de 26 mil votos, o parlamentar se envolveu em diversas polêmicas durante o mandato.

    Com isso, o deputado perdeu a condição de representante da Polícia Militar, o que deve dificultar sua reeleição.

    Na onda de Bolsonaro

    Mesmo sendo declaradamente eleitor de Álvaro Dias (Podemos), o candidato ao Governo do Amazonas Wilson Lima (PSC) está surfando na popularidade do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas eleitorais.

    Não combinam

    No próximo sábado (6), inclusive, fará uma carreata ao lado de apoiadores de Bolsonaro na Zona Leste de Manaus.

    No entanto, a ideologia deles não bate. Wilson, mesmo sendo de um partido cristão, é discípulo de Marcelo Ramos, que hoje está no PR, mas nasceu no PCdoB.

    É muito ódio

    A cultura do ódio está impregnada no país.

    Os candidatos a deputado estadual e federal Rodrigo Amorim e Daniel Silveira, ambos do Partido Social Liberal (PSL), quebraram uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco (Psol), assassinada em março deste ano.

    Na calada da noite

    Em um vídeo que circula nas redes sociais, os dois aparecem de madrugada na Cinelândia arrancando a placa com a homenagem a Marielle e substituindo pela do militar Marechal Floriano, que dava nome à praça.

    Tropa de choque

    Em outra ocasião, Amorim e Silveira aparecem em cima de um carro de som com a placa rasgada.

    Na imagem, Amorim aparece com uma camiseta com o rosto do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL).

    Repúdio

    O caso gerou revolta nas redes sociais.

    Diversos internautas repudiaram a atitude dos candidatos, e celebridades se manifestaram sobre o ocorrido.

    Duvivier reage

    Foi o caso do comediante Gregório Duvivier, que comentou o assunto em suas redes sociais.

    — Não tem a ver com qual partido você gosta. Não tem a ver com onde você mora. Ou quanto você ganha. Tem a ver com a humanidade que tem dentro de você. O quão desumano você consegue ser?

    Deu no Globo

    Após o caso da rede de varejo Havan tomar proporções nacionais na última segunda-feira, cresceu nos Ministérios Públicos do Trabalho (MPT) o número de denúncia de trabalhadores que sofreram algum tipo de pressão por patrões ou chefes para direcionamento do voto, o que é contra as leis do trabalho e inconstitucional.

    De acordo com levantamento feito pelo Globo, nove estados, além do Distrito Federal, registraram 110 queixas contra cerca de 23 empresas nos últimos quatro dias.

    Com a boca na botija

    Viralizou na internet um vídeo em que o dono da Havan, Luciano Hang, coage os funcionários a votarem no candidato Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência.

    O Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina (MPT-SC) ajuizou uma ação cautelar com pedido de liminar contra a Havan Lojas de Departamentos Ltda. e seu dono. Luciano Hang pode ser multado em R$ 1 milhão.

    Você gosta das Notas da Contexto? Então leia mais:

    Segredos da BR 319: Onde está a tal caixa preta?

    Amazonas no ranking da Ficha Suja

    David desafia Amazonino: “Se provar, eu renuncio!”

    Comentários