Fonte: OpenWeather

    Novo governo


    Wilson Lima confirma Daniela Assayag e Fabiano Bó como secretários

    O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (23) na chegada de Wilson Lima à solenidade em alusão ao 13° aniversário do Cindacta IV

    | Autor: Robson Adriano

    Manaus - Faltando menos de dois meses para acabar o ano, o governador eleito, jornalista Wilson Lima (PSC) confirmou, até o momento, os nomes da jornalista Daniela Assayag e do tenente coronel Fabiano Bó, para a Secretaria de Comunicação Social (Secom) e Casa Militar, respectivamente. Lima ressaltou que os demais nomes vão ser divulgados nos próximos dias.

    O jornalista afirmou que nomes ainda estão sendo avaliados para compor o secretariado. Ele ressaltou ainda que qualquer possibilidade antes de anúncio oficial, é mera especulação, como foi o caso de Fabrício Lima, cotado para assumir a Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

    Os dois nomes foram anunciados durante solenidade em alusão ao 13º aniversário do Cindacta IV.
    Os dois nomes foram anunciados durante solenidade em alusão ao 13º aniversário do Cindacta IV. | Foto: Ione Moreno

    “Estou consultando pessoas, ouvindo alguns segmentos para indicar pessoas que tenham qualificação necessária para assumir os cargos estratégicos. Gente de minha confiança. Não conversei com Fabrício Lima, isso é mera especulação”, declarou o jornalista, durante o evento alusivo ao 13º aniversário do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta IV).

    O deputado estadual Luiz Castro (Rede), segundo Lima, é alguém que estará ao lado dele quando assumir o mandato. “O Luiz Castro foi alguém que nos ajudou muito na campanha e, com certeza, ele vai nos ajudar, significativamente, a partir do dia 1º de janeiro”. Nos bastidores, Castro está sendo cotado para assumir a Casa Civil.

    Transição

    O governador eleito pontuou que ainda está fazendo o levantamento de números referente às contas do Estados, deixadas pelo candidato derrotado no pleito deste ano e atual governador, Amazonino Mendes (PDT).

    “Eu tenho conhecimento dos indicativos da saúde. É algo que nos preocupa muito, principalmente, os pagamentos das empresas terceirizadas. Isso compromete diretamente o atendimento nesta área”, disse Lima. Ele ressaltou ainda que, além da Saúde, as prioridades do seu governo também são as pastas da Educação e Segurança Pública.

    Lima afirmou que qualquer nome antes do anúncio oficial, é mera especulação.
    Lima afirmou que qualquer nome antes do anúncio oficial, é mera especulação. | Foto: Ione Moreno

    Novos secretários

    A jornalista Daniela Assayag, 44 anos, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), era chefe de Lima na emissora onde ele trabalhava antes de se candidatar. Para o EM TEMPO, Daniela disse que se sentiu honrada ao receber a proposta.

    “Estou pronta para auxiliá-lo no que for preciso a frente da pasta de comunicação. Darei tudo que estiver ao meu alcance para o melhor para o nosso Estado, como é o objetivo deste governo”, ponderou.

    A jornalista informou que primeiro vai se inteirar sobre os números da Estado, junto com a equipe de transição formada pelo filósofo, escritor e jurista Gabriel Chalita, o deputado estadual Luiz Castro (Rede) e o vice-governador eleito, defensor público Carlos Almeida (PSC). “Vamos começar pela transição nos inteirando sobre os números e as atuais ações”, complementou.  

    Por sua vez, o tenente-coronel Fabiano Bó, 47 anos, é bacharel em Segurança Pública pela academia de Polícia do Ceará. Advogado com pós-graduação em Segurança e Direito Públicos, ele ocupou diversos cargos ao longo da carreira, como chefe da Assistência Militar do Tribunal de Justiça do Amazonas, comandante da Cia de Boca de Acre e Coari, comandante do CPA Sul, comandante do Comando de Policiamento Especial (CPE).

    Confira reportagem da TV Em Tempo

    Confira reportagem da TV Em Tempo | Autor: TV Em Tempo


    Leia mais: 

    Luiz Castro, Daniela Assayag e Fabrício Lima no time de Wilson Lima

    Sidney Leite vai acionar a Justiça para barrar licitações do Estado

    Bolsonaro volta a dizer que médicos cubanos são escravos da ditadura

    Comentários