Fonte: OpenWeather

    Vereador


    Novo presidente da CMM quer aproximar o parlamento da sociedade civil

    Presidente recém-eleito da Câmara Municipal de Manaus, Joelson Silva (PSDB), destaca a proximidade entre parlamento e sociedade civil como uma das prioridades de sua gestão

    Joelson Silva é líder da bancada de apoio ao prefeito Arthur Neto | Foto: Ione Moreno/Em Tempo

    Manaus - Após eleição inédita, na qual foi clamado por todos os vereadores da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Joelson Silva (PSDB) foi eleito presidente da Casa para o biênio 2019-2020, na última segunda-feira (3). Líder da bancada de apoio ao prefeito Arthur Neto (PSDB), o parlamentar afirmou que sua vitória se deu por conta do exercício de uma liderança compartilhada, destacou o fortalecimento de comissões como uma das prioridades de gestão e apontou a aproximação entre vereadores e população como lema de sua administração, que se inicia no dia 1º de janeiro de 2019.

    EM TEMPO – Agora eleito, quais seus projetos e prioridades de gestão?

    Joelson Silva – Acho importante fortalecermos as comissões. Temos comissões com demanda popular muito grande, como a de água e esgoto. Essas comissões precisam estar mais próximas do cidadão e essa é uma marca que quero empreender durante minha gestão. Em algum momento, quero também torná-las itinerantes, permitindo elas irem a algum bairro, pelo menos uma vez por mês, para resolver os problemas da comunidade.

    EM TEMPO – Pode-se dizer, então, que o lema de sua gestão será “proximidade”?

    JS – Sim. Além disso, uma gestão equilibrada, com austeridade. O país está saindo de um momento econômico difícil, no qual ainda vivemos os reflexos da recessão. Algumas capitais, por exemplo, já declararam que não conseguirão pagar o 13º salário. Em Manaus, isso não acontece. A administração do prefeito Arthur Neto, nos últimos dois anos, foi consistente na contabilidade pública e se preocupou em cuidar do que estava arrecadando e poderia gastar. Por isso é exemplo para outras cidades no que diz respeito ao controle fiscal das contas. Quero fazer uma gestão que gaste o que pode ser gasto, sem nenhum tipo de açodamento, no qual os vereadores possam expor suas ideias. Faço questão de exercer a liderança compartilhada.

    Joelson Silva foi eleito presidente da Casa para o biênio 2019-2020, na última segunda-feira (3)
    Joelson Silva foi eleito presidente da Casa para o biênio 2019-2020, na última segunda-feira (3) | Foto: Ione Moreno/Em Tempo

    EM TEMPO – O senhor pretende dar continuidade às ações e medidas implementadas durante a presidência do vereador Wilker Barreto (PHS)?

    JS – Sim. Primeiramente vamos fazer um levantamento de tudo o que foi feito durante essa gestão, para darmos continuidade ao que acreditamos ser bom, como a digitalização dos processos. Na parte administrativa, a gestão do vereador digitalizou 100% dos processos. Na parte legislativa, foram 50%. Vamos dar continuidade a esse processo. Queremos fortalecer a Escola Legislativa e manter as parcerias, como a que temos com o Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), no que diz respeito à vara da Infância e Adolescência e de proteção e direitos da mulher.

    EM TEMPO – O senhor acredita que a aclamação pode ser uma demonstração de enfraquecimento do Parlamento?

    JS – Como líder do governo, sempre debati e discuti ideias com os vereadores, mesmo com os de oposição. Mas acho que empreendi uma forma respeitosa de tratá-los e isso criou uma credibilidade com esses parlamentares, onde foi projetada a imagem de que essa Casa terá um presidente democrático. A meu ver, viram em mim essa figura democrática e é isso que enriquece o Parlamento. Somos frutos de vários segmentos, mas, quando estamos aqui, queremos discutir ideias. Creio que a oposição também viu isso em mim e é o que farei.

    EM TEMPO – Na sua visão, quais desafios a Câmara Municipal enfrenta e como pretende superá-los?

    JS – A população ainda desconhece, muitas vezes, o trabalho que é realizado aqui dentro. Acho importante trabalhar na divulgação do trabalho do vereador. Muitas pessoas usufruem de obras públicas, por exemplo, sem saber que aquilo é resultado de uma parceria entre prefeitura e vereador, feita por meio de emenda impositiva. Precisamos aproximar o parlamentar da comunidade. Nossa legislatura tem produzido muitos projetos, mas pouca coisa é divulgada. Essa interação é importante para que entendam e conheçam nosso trabalho.

    A administração de Joelson Silva inicia em 1º de janeiro de 2019
    A administração de Joelson Silva inicia em 1º de janeiro de 2019 | Foto: Ione Moreno/Em Tempo

    EM TEMPO - A sua gestão coincide com os dois primeiros anos de administração do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O que o senhor espera desse novo governo e como a CMM vai se comportar nesse novo momento?

    JS – Espero que tenhamos um governo realmente comprometido com o povo. Estamos enfrentando um momento ainda muito difícil, no qual o desemprego é algo que preocupa. Como manauara, espero que o governo federal tenha um olhar mais cuidadoso com a região, entendendo que isso não significa privilegiar, mas compreender que ela precisa de coisas importantes, como nosso parque industrial e os incentivos que temos aqui. Me preocupa a questão envolvendo o polo de concentrados. Acabamos de fechar as portas da Pepsi-Cola, deixando desempregados e a possibilidade de atingir outras empresas. Me preocupo com a possibilidade de isso virar uma cascata. Espero que o governo seja bom para todos os brasileiros, entendendo que a Região Norte tem suas particularidades e por isso é diferenciada. A CMM vai seguir por esse viés, fazendo uma gestão transparente, honesta e coerente, que possa beneficiar a cidade de Manaus.

    Leia mais:

    Conheça os deputados que gastaram menos e foram os mais votados no AM

    Prefeitura de Fonte Boa nega desvio de verba do Fundeb

    David Almeida e Josué Neto protagonizam bate boca no plenário na Aleam


    Comentários