Fonte: OpenWeather

    Corpo delito


    Sem algemas, Melo e Edilene são levados ao IML para exame corpo delito

    Casal saiu escoltado da sede da PF para a realização do exame. Eles seriam conduzidos aos presídios ainda nesta quinta (4)

    O ex-governador José Melo (Pros), e a ex-primeira dama do Amazonas, Edilene Oliveira, foram conduzidos na tarde desta quinta (4), até o Instituto Médico legal (IML), na Zona Norte de Manaus, para realizar exame de corpo de delito. | Autor: Divulgação

    Presos por suspeita de participarem de um esquema que desviou milhões de verbas da Saúde pública do Amazonas, o ex-governador José Melo (Pros), e a ex-primeira dama do Amazonas, Edilene Oliveira, foram conduzidos na tarde desta quinta (4), até o Instituto Médico legal (IML), na Zona Norte de Manaus, para realizar exame de corpo de delito. O casal estava preso na sede da Polícia Federal (PF), de onde foi levado por agentes federais para a realização do exame.

    Melo e Edilene fizeram o exame antes de serem levados para os presídios localizados no quilômetro 8 da BR-174. O casal chegou à sede do IML escoltado pelos policiais da PF em viaturas diferentes, eles entraram pela parte lateral do Instituto onde médicos legistas já o aguardavam. 

    Leia também: Veja vídeo: Amazonenses falam de sonhos e expectativas para 2018

    Após a realização dos procedimentos no IML, o casal foi conduzido novamente à diferentes viaturas da PF. Na ocasião, o ex-governador e a ex-primeira dama não estavam algemados, apenas foram orientados a manter as mãos para trás.

    Melo foi conduzido até o Centro de Detenção Provisória Masculina 2 (CDPM2). Já Edilene foi levada para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde permanecera à disposição da Justiça.   

    Prisões

    Após a realização dos procedimentos no IML, o casal foi conduzido novamente à diferentes viaturas da PF.
    Após a realização dos procedimentos no IML, o casal foi conduzido novamente à diferentes viaturas da PF. | Foto: Divulgação

    A ex-primeira do Amazonas, Edilene Oliveira, foi presa na manhã desta quinta (4), pela PF, por suspeita de estar atrapalhando as investigações sobre o desvio milionário de recursos da saúde pública do Estado. Já o ex-governador José Melo (Pros), que estava preso, na sede da Superintendência da PF desde o último dia 31, teve a prisão temporária convertida em preventiva.

    Edilene foi presa após a Justiça Federal acatar um pedido do Ministério Público Federal (MPF) e decretar a prisão preventiva dela e do ex-governador José Melo. A decisão foi tomada pela juíza plantonista da 1º Vara da Justiça Federal, Jaíza Maria Pinto Fraxe.

    A prisão temporária de José Melo venceria nesta quinta (4). O casal estava preso na sede da PF, no bairro Dom Pedro, na Zona Oeste de Manaus, e foi transferido para unidades prisionais. Diferentemente da prisão temporária, a prisão preventiva não tem prazo para vencimento.


    Edição: Luis Henrique Oliveira


    Leia mais

    Com investimento bilionário, EUA terá prédio mais alto do mundo

    PM é líder de quadrilha presa com mais de 300 kg de drogas em Manaus

    Na Vila da Prata, moradores fazem paisagismo em terreno baldio 


    Comentários