Fonte: OpenWeather

    Polêmica


    Ministra que tentou furar teto diz que é 'preta, pobre e da periferia'

    Declaração foi feita durante o lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Rio

    A ministra desistiu do pedido sobre sua remuneração. | Foto: Reprodução

    A ministra de Direitos Humanos, Luislinda Valois afirmou em discurso nesta segunda (13) que é "preta, pobre e da periferia". A declaração foi dada quase duas semanas depois que a tucana se queixou ao presidente Michel Temer dos descontos feitos em seu salário para que não superasse o teto salarial previsto na Constituição. Ela não se referiu diretamente ao episódio.

    "Como mulher preta, pobre e da periferia, conheço o que é viver fora dos grandes centros", disse ela no lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Rio.

    Leia também: Limpador de vidros é preso após ameaçar motoristas que recusavam serviço; isso já aconteceu com você?

    Com investimento previsto de R$ 157 milhões, o projeto inclui ações nas áreas de justiça, educação e esporte para atender 50 mil crianças e jovens. A uma plateia formada por jovens atletas de programa da Marinha, Valois disse que "o caminho da retidão é o melhor".

    A ministra desistiu do pedido sobre sua remuneração. Na solicitação, ela afirmava que o trabalho executado sem a correspondente contrapartida "se assemelha a trabalho escravo".


    Leia mais:


    Samuel Hanan vai representar Estado em SP

    'Ele não teria tanta ousadia assim', diz Rotta sobre visita de Doria

    Sassá nega sustentar amantes com verba da CMM


    Comentários