Fonte: OpenWeather

    Aleam


    Sabá diz que esse é o governo mais corrupto de Amazonino

    Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas, o deputado estadual do PR disse que a atual gestão do governador é temerária na segurança, saúde, educação

    Sabá Reis disse que o atual governo de Amazonino é o mais corrupto de todas as gestões | Foto: Thiago Botelho

    Manaus - Em resposta à matéria veiculada no EM TEMPO informando que a ordem do governador Amazonino Mendes (PDT) era “guisar” sua imagem e prejudicar sua reeleição, o deputado estadual Sabá Reis (PR), disse ontem (7), na tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que a perseguição que vem sofrendo é por fiscalizar um governo ineficiente, que na sua avaliação é o mais corrupto de todas as gestões de Amazonino.

    “Enquanto estiver aqui (na Assembleia), vou exercer meu mandato com toda firmeza, coragem e respeito pelo povo que me colocou aqui. O que Amazonino tem dito é que devo ficar de fora. Sabe por quê? Porque aqui eu cumpro meu papel, fiscalizo e denuncio esse governo. Se tão pensando que vão me calar, estão redondamente enganados. Podem me perseguir, tentar me destruir - que esse é o termo que a dona Mônica (Mendes, sobrinha de Amazonino e secretária de Estado) se utilizou numa rodada de cabos eleitorais com salários pagos pelo povo –“, disse.

    O parlamentar disse não acreditar que o prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), tenha aderido à candidatura de Amazonino
    O parlamentar disse não acreditar que o prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), tenha aderido à candidatura de Amazonino | Foto: Thiago Botelho

    Reis contou que Amazonino tem feito projeções e afirmado a assessores que com os arranjos partidários, ele não conseguirá se reeleger.

    “Esse ‘ditador de bazar’ se reúne com dirigentes do meu partido e com seus aliados e determina que eles me prejudiquem e ainda diz quem vai ganhar. Ele deve se preocupar é com ele, porque em sã consciência, ele não tem como afirmar que ele vai se reeleger”, destacou.

    Sabá fez duras críticas ao abandono das pastas da Segurança, Saúde e Educação. O parlamentar também pediu que Amazonino acabe com as dispensas de licitação e que deixe de lado a preocupação com a sua reeleição.

    “Pois bem, o que eu gostaria que esse governo e esse governador guisassem, ou seja, que ele acabasse era com as filas de pessoas sofridas que estão no (Hospital) João Lúcio a esta hora mendigando atendimento. O que eu gostaria era que ele acabasse com a falta de segurança. Neste momento, tem alguém sendo assaltado dentro de um ônibus na cidade de Manaus. É com isso que eu queria que esse governo se preocupasse. Ele só se preocupa com eleição, com organização para fazer uma quadrilha para assaltar as pessoas. Sabe o que eu queria que o governo acabasse? É com a corrupção. Porque de todos esse é o governo mais corrupto do Amazonino. Este é o governo que fez mais de 500 dispensas de licitação. Esse é o governo que assalta o dinheiro dos professores, do Fundeb”, denunciou Sabá.

    Em defesa de Bi

    Ainda citando matéria do EM TEMPO, o parlamentar disse não acreditar que o prefeito de Parintins, Bi Garcia (PSDB), tenha aderido à candidatura de Amazonino, muito menos que tenha aceitado a proposta de atrapalhar sua candidatura.

    “Sou conterrâneo do Bi Garcia e não acredito que ele se preste a este tipo de papelão, principalmente ele – que no governo interino de David – fiz tudo que era possível nos limites da lei daquilo que estava à disposição para que eu o ajudasse como deputado e como amigo próximo do governador. Não acredito que o Bi irá se juntar a um grupo de pessoas para me guisar e se o Bi fizer isso, será o Bi depois da plástica e não é o Bi que eu conheci, que eu convivi e que não pode ter essa postura mesquinha para se prestar a um papel como esse para atender a um capricho de um homem que, para mim é um verdadeiro desapontamento”, afirmou.

    Sabá vive um imbróglio com o Partido da República, cujo presidente, Alfredo Nascimento, declarou apoio à reeleição do governador Amazonino ao Estado. O PR integra o arco de alianças coligadas com o PDT, PP, Solidariedade, PV, PPL, PPS, PRP, PTB, Avante e PHS. Com isso, o partido de Sabá integra a base de quem ele é ferrenho opositor.

    Leia mais:

    Vou com David até o fim, diz Sabá Reis

    É roubo disfarçado de compra, diz Sabá Reis sobre licitação da Seduc

    Deputado Sabá Reis denuncia mensalinho baré no Amazonas
    Na Aleam, Sabá denuncia que pedirá impeachment de Amazonino Mendes

    Comentários