Fonte: OpenWeather

    Corrupção


    Preso, Saullo Viana tem contas reprovadas no TRE-AM

    Deputado estadual eleito pelo PPS teve suas contas reprovadas por unanimidade pela corte eleitoral três dias após ser preso

    A desaprovação ocorre a uma semana da diplomação dos eleitos em 2018.
    A desaprovação ocorre a uma semana da diplomação dos eleitos em 2018. | Foto: Divulgação

    Manaus - Três dias após ser preso temporariamente pela Polícia Federal por crimes de corrupção e associação criminosa, o deputado estadual eleito Saullo Viana (PPS) teve suas contas de campanha reprovadas por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), na manhã desta segunda-feira (10).

    Os magistrados apontaram quatro irregularidades nas contas enviadas por Viana à corte eleitoral: não contabilização de doações estimadas (que somam quase 85% dos recursos), ausência de relatório financeiro, não rateio de despesas com transportes e problemas em doações que fez para outros candidatos.

    Segundo o TRE, as falhas comprometem a transparência durante o período eleitoral e são consideradas graves. O relator do caso, desembargador Junior Fernandes, as irregularidades violam o artigo 50, parágrafo 6º, da resolução 23.553 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Coronel Amadeu se esquiva

    O Coronel Amadeu Soares, atual secretário de Segurança Pública do Amazonas, negou entrar com um Recurso Contra Expedição do Diploma (RCED), baseado no abuso de poder econômico e fraude eleitoral, no TRE. Com mais de 10,9 mil votos, ele assumiria a vaga de Saullo Vianna, caso o deputado eleito perdesse o mandato.

    Conforme assessoria, Coronel Amadeu Soares acredita na Justiça e não pretende entrar com tutela de urgência na Justiça Eleitoral para que Saullo Vianna não seja diplomado.  “Ele está acompanhando o caso pelos veículos de comunicação e mídias. Ele não entrou e nem pretende fazer nada”, informou a assessoria. 

    Esquema

    No domingo (10), uma fonte afirmou ao EM TEMPO, que o vice-prefeito de Presidente Figueiredo, Mario Abrahao (PDT), também estaria preso por integrar uma quadrilha envolvida em fraudes nas Eleições 2018, mesmo esquema em que Saullo Vianna foi preso.

    A suposta organização criminosa estaria desviando milhões da prefeitura do município. Ainda de acordo com a fonte, a Polícia Federal começou a investiga-los após denúncia feita por um vereador da cidade.

    Em nota, a assessoria negou a informação. Segundo a Prefeitura Municipal, o gestor está atendendo as diligências da prefeitura normalmente. “A informação sobre essa suposta prisão nada mais é que uma Fake News, implantada por pessoas que têm interesse de desinformar à população e tumultuar trabalho da atual gestão de Presidente Figueiredo”, comunicou.

    Prisão

    Saullo Vianna foi levado à sede da superintendência Regional da Polícia Federal na manhã de sexta-feira (7) para esclarecer informações sobre a prestação de contas durante a campanhas nas Eleições deste ano. Foi constatado que o deputado eleito não teria enviado relatórios financeiros dentro do prazo estabelecido.

    Os relatórios corresponderiam ao valor de R$ 176 mil, o que seria quase 50% dos recursos arrecadados por ele. Também não foi contabilizado o valor de R$ 52 mil em doações. Segundo a procuradoria, Saullo Vianna não mostra boa vontade em sanar as dúvidas sobre as disposições legais referente ao movimento financeiro realizado no pleito.

    O deputado eleito não encaminhou mais da metade dos relatórios financeiros e o TRE-AM desaprovou a prestação de contas dele.

    Leia mais :

    Saullo Viana na mira da PF por irregularidades em prestação de contas 

    Veja a lista dos 24 deputados estaduais eleitos no Amazonas

    Secretário da SSP-AM pede condecoração por bravura aos policias


    Comentários