Fonte: OpenWeather

    Eleição 2020


    ‘Não impus a candidatura, me coloquei à disposição’, diz Hiram Nicolau

    Oriundo de uma família de empresários da área de saúde, Hiram se diz confiante quanto à aprovação do seu nome pela sua legenda para disputar o pleito

    Com 32 anos de idade, o vereador Hiram Nicolau (PSD) é um dos mais novos pré-candidatos à Prefeitura de Manaus, nas eleições municipais de 2020. Com dois mandatos na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Hiram foi o mais novo parlamentar a assumir e comandar a cidade, na ausência do prefeito Arthur Neto (PSDB), em 2017. Oriundo de uma família de empresários da área de saúde, Hiram se diz confiante quanto à aprovação do seu nome pela sua legenda para disputar o pleito.

    EM TEMPO- De onde partiu a ideia de concorrer à prefeitura?

    Hiram Nicolau - Eu tenho em mim um espírito público que anseia em colaborar com a minha cidade. Sempre foi assim nos meus oito anos como vereador. Há duas semanas, o presidente do meu partido, o senador Omar Aziz, declarou, em uma rádio, que o PSD vai ter candidato próprio na eleição para prefeito em 2020. Na mesma semana, o presidente da Assembleia, deputado Josué Neto, declinou da disputa.

    Eu vi a oportunidade de encarar esse desafio e resolvi pôr meu nome à disposição da legenda e, posteriormente, à disposição da população de Manaus. Tenho dois mandatos de vereador, sou vice-presidente da Câmara Municipal por quatro anos, assumi a prefeitura interinamente diversas vezes. O PSD é grande, é o quinto maior partido do País, tem representantes em nível municipal, estadual e federal pelo Amazonas.

    Tem grandes quadros e, por tudo isso, tem até a obrigação de discutir as grandes questões de nossa cidade, os grandes gargalos que enfrentamos, como podemos colocar Manaus no trilho de uma vida melhor para nosso povo. Sei o tamanho da responsabilidade, e não me faltam coragem e disposição para enfrentar esse desafio. Discuto Manaus todos os dias nessa última década, e tenho certeza da minha capacidade de colaborar com Manaus.

    Hiram Nicolau é do PSD
    Hiram Nicolau é do PSD | Foto: Divulgação


    EM TEMPO- O senhor acredita que o presidente do partido PSD, irá permitir sua candidatura? Do que depende essa formalização? Já houve diálogo com ele?

    HN - Eu acredito sim. O primeiro passo de qualquer caminhada é acreditar. O senador Omar jamais teve comigo ou com nenhum outro correligionário nenhum comportamento antidemocrático. Nós conversamos e continuaremos a conversar. Essa questão não é decidida de forma abrupta, pela responsabilidade que temos com Manaus. Eu não impus minha candidatura a ninguém, me coloquei à disposição por saber das minhas qualidades e por estar disposto a esse desafio. Formalização é mais para frente.

    EM TEMPO- Como vereador e conhecedor dos problemas de Manaus, quais seriam seus pilares para o plano de governo?

    HN- Manaus tem tido avanços em algumas questões nas últimas gestões, mas ainda precisa avançar em outras. Não posso ignorar os avanços da administração do prefeito Arthur, por exemplo, na educação com índices crescentes, e principalmente nas questões fiscais relacionadas à nossa cidade. Outras questões precisam ser tratadas de forma imediata e rígida. Falo de saúde básica, competência do município.

    Infelizmente, passamos por uma crise na saúde e precisamos de um plano de reestruturação de UBS’s, da volta da carreta da mulher; precisamos ir atrás do modelo de carreta do idoso, para poder levar ao cidadão, que não tem condições de se deslocar, um atendimento digno. A prefeitura tem como obrigação buscar parcerias público privadas, para melhorar nossos serviços e nossos espaços públicos. Precisamos de uma gestão moderna que dê mais ênfase nessa questão.

    Eu vejo em Manaus uma parcela grande de pessoas dispostas a ajudar, dispostas a fazer algo para melhorar nossa cidade, mas desanimadas com a burocracia e com toda a lentidão que envolve qualquer questão com o poder público. Além disso, logicamente, infraestrutura, que abrange mobilidade urbana e transporte coletivo. São questões emergenciais em nossa cidade e eu falo disso há um bom tempo na CMM.

    Nosso transporte coletivo chegou ao limite e precisamos de coragem para romper esse histórico de desserviço, maus tratos e desrespeito com o cidadão usuário do transporte público coletivo. Mas isso tudo ainda será estudado, para que possamos apresentar um plano que leve Manaus a novos avanços e faça a população entender o que queremos para nosso futuro. Tenho muita vontade de aprender sim. Sei que tenho muito a aprender. Tolo é quem pensa que não tem mais nada a aprender. Quero ouvir a população, quero ouvir representantes da sociedade para que a gente possa formatar um grande conjunto de ideias e fazer um belo plano de governo.

    EM TEMPO- Levando em consideração os pré-candidatos que já temos, quais o senhor considera os que seriam uma ameaça?

    HN - Não há ameaças. Acredito que o objetivo de todos os candidatos é fazer o melhor por Manaus e pela sua população. Esse é o meu objetivo e espero que seja, também, dos demais. Eu tenho experiência também na iniciativa privada. Lá, é a meritocracia, as suas ideias, ações e iniciativas que fazem você subir na carreira. A política precisa disso.

    A população de Manaus que vai analisar propostas, currículos e nomes. O julgamento vem do povo. De qualquer forma, todos têm seu valor, obviamente. É preciso muita coragem para enfrentar a batalha das urnas, colocar seu nome à disposição do crivo popular de sua cidade.

    EM TEMPO - A partir de qual momento começará a fazer a programação de pré-campanha? Já estimou gastos?

    HN - Meu cotidiano como vereador já é discutir as melhorias da cidade com todos os segmentos da sociedade. Tenho bom diálogo com todas as correntes na Câmara. Tenho o respeito dos meus colegas e bom diálogo com todas as correntes políticas, líderes comunitários, empresários, esportistas etc. Vou apenas intensificar isso.

    Campanha eleitoral em si e custos demandam de prazos legais eleitorais que não podemos descumprir. Na hora certa, nosso partido irá se posicionar e mostrar para Manaus o nosso projeto para mudar a cara de nossa cidade.

    EM TEMPO - Nos bastidores, comenta-se que o senhor pode disputar a vaga de candidato a prefeito dentro do PSD, com o deputado federal Sidney Leite?

    HN - Sou um democrata. Se tiver que disputar as prévias no PSD eu me sinto à vontade de debater com o deputado Sidney Leite, que já foi prefeito de Maués e tem mandato federal valoroso para o Amazonas. Ele é um grande quadro do PSD, assim como é o deputado Ricardo Nicolau e tem, assim como eu, muito a colaborar para o avanço de Manaus.

    Comentários