Fonte: OpenWeather

    Gestão


    Governo do AM divulga monitoramento remoto no aeroporto de Manaus

    Wilson Lima (PSC) cria novas medidas de monitoramento remoto para controlar passageiros no aeroporto Eduardo Gomes

    Wilson Lima (PSC) cria novas medidas de monitoramento remoto para controlar passageiros no aeroporto Eduardo Gomes | Foto: Diego Peres/Secom

    Manaus - Um pacote de medidas complementares para o controle epidemiológico e contenção do novo coronavírus (Covid-19) no estado, entre as novas determinações estão na decretação do regime de quarentena, voltados para os passageiros que desembarcarem no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, passarão a ser monitorados por meio de um aplicativo.

    O governador Wilson Lima (PSC), explicou que a medida visa aumentar o controle dos casos suspeitos que chegarem a Manaus por via aérea. Segundo ele, equipes do Governo do Estado desenvolveram um aplicativo de celular que fará o monitoramento do estado de saúde dos usuários por um período de 14 dias. A solução tecnológica foi criada a partir de uma parceria com a iniciativa privada e estará disponível a partir desta quinta-feira (26).

     “No momento em que essa pessoa baixar o aplicativo, vai ser localizada onde quer que esteja. É uma espécie de localizador, GPS. Então, os profissionais vão acompanhar em tempo real e lá tem algumas opções dentro do aplicativo. Se ele precisar, por exemplo, de um atendimento médico emergencial, se de repente ele passar mal, se a situação dele se agravar, automaticamente uma equipe da FVS sairá para fazer atendimento desse paciente e levar para o Delphina Aziz”, disse o governador.

    Além dessa nova medida, o Governo do Amazonas vai fazer aquisição de 30 mil kits de testes rápidos para a doença. O governador também anunciou que os agentes da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), terão poder de polícia, para fortalecer o controle epidemiológico.

    Medidas serão mantidas 

    Wilson Lima também comentou o pronunciamento do Presidente Jair Bolsonaro, feito em rede nacional na noite de terça-feira (24), reafirmou que o Governo do Amazonas não voltará atrás em nenhuma decisão tomada até o momento para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

     “Nosso objetivo é fazer que esse vírus seja retardado, que ele não atinja todo mundo ao mesmo tempo. Se isso acontecer a nossa estrutura de saúde não vai ter condições de atender todo mundo. O que estamos tentando fazer aqui é retardar o máximo possível a infecção das pessoas para que possamos ter controle e possamos atender todo mundo”, finaliza o governador.


    *Com informações da assessoria.

     

     

     

     

     

     

    Comentários