Fonte: OpenWeather

    Defensoria Pública


    Oito novos defensores públicos tomam posse nesta sexta-feira (16)

    Os profissionais, aprovados no concurso público em 2018, devem forçar o atendimento à população no órgão

    Do total de nomeações, quatro correspondem a vagas abertas por falecimentos e aposentadorias
    Do total de nomeações, quatro correspondem a vagas abertas por falecimentos e aposentadorias | Foto: Divulgação

    Manaus - Buscando reforçar o atendimento á população da capital, a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE), deve contar com mais oito novos defensores públicos no seu efetivo, a partir desta sexta-feira (15). Os profissionais tomaram posse em cerimonia na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), às 10h.

    Os defensores foram aprovados no concurso público realizado em 2018 e devem reforçar o atendimento da instituição. 

    Tomaram posse, os defensores Thatiana David Borges; Lívia Azevedo de Carvalho; Renata Visco Costa de Almeida; Francine Lúcia Buffon Baldissarella; José Antônio Pereira da Silva; Mirella Leal Cabral Maciel; Thiago Torres Cordeiro e Bernardo Mello Portella Campos.

    Do total de nomeações, quatro correspondem a vagas abertas por falecimentos e aposentadorias.   

    Entre os novos defensores está Lívia Azevedo, que estava atuando como defensora pública no Amapá e agora, optou pelo Amazonas. Para ela, assumir a função representa buscar a justiça social.

    “A Defensoria Pública tem por missão institucional alcançar a Justiça Social e garantir os direitos humanos, promovendo a emancipação de pessoas em vulnerabilidade. Assim, é uma honra e um grande desafio integrar, junto aos demais sete colegas”, disse. 

    O defensor público geral do Estado, Ricardo Paiva ressalta que o reforço no quadro de defensores públicos vai permitir que a Defensoria avance na instalação de polos em novos municípios.

    “É com muito entusiasmo que damos posse a esses novos defensores e defensoras, que vão colaborar com a missão institucional da Defensoria, especialmente no interior. Apesar do período adverso, nossa meta é crescer mais e ofertar atendimento jurídico para mais amazonenses”, disse Paiva. 

    Atualmente, a instituição está instalada nas regiões do Madeira, Médio Amazonas, Baixo Amazonas, Médio Solimões e Alto Solimões, alcançando, ao todo, 31 municípios. A atual gestão tem como meta instalar mais quatro polos no interior do Amazonas, um deles ainda em 2020.  

    A partir dos estudos feitos pela Defensoria, os próximos polos a serem instalados contemplam os municípios de Maués, Coari, Manacapuru e Lábrea. De acordo com Paiva, são municípios estratégicos e que concentram um grande contingente populacional que precisa do atendimento da Defensoria.  

    Em 2017, a Defensoria iniciou um processo de interiorização, com um planejamento que inclui a implantação de 12 polos permanentes no interior.

    A primeira etapa de implantação foi concluída em 2019, quando a DPE-AM finalizou a instalação dos cinco primeiros polos. Em 2020, a instituição segue focando a expansão dos seus atendimentos na capital e no interior.  

    *Com informações da assessoria 

    Leia Mais:

    DPE-AM cancela prova de estágio por conta da pandemia no AM

    Defensoria pede mudanças no tamanho da nota de R$ 200

    Defensoria inicia curso de formação de novos servidores em Manaus

    Comentários