Fonte: OpenWeather

    Amazônia


    Governadores do Amazonas e Rondônia discutem temas amazônicos em Manaus

    Segundo o governador do Amazonas, os estados da Amazônia "precisam desta união política para fazer pressão no país”

    Segundo o governador Amazonino Mendes, o encontro volta ocorrer nesta sexta-feira (31), na sede da Sudam | Foto: Clóvis Miranda - Secom

    O governador do Amazonas Amazonino Mendes  (PDT)  participou de um encontro de ideias com o governador do Estado de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB) na sede do Governo do Amazonas, na manhã desta quinta-feira (30). A reunião teve a finalidade de discutir temas que envolvam a Amazônia, além de questões da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

    “O governador de Rondônia é um exemplo de amazônida, extremamente preocupado com o presente e o futuro. Estamos afinando entendimentos muito proveitosos e importantes para os nossos estados, com o intuito de estabelecer uma nova política, que estabeleca solidariedade e parceria, tudo o que representa o bem da Amazônia”, acrescentou o governador do Amazonas.

    Leia mais: Seduc renova contrato dos professores temporários e deve antecipar edital para novo concurso

    Ao ser questionado pela reportagem se o encontro também irá discutir as questões das fronteiras dos estados com outros países, que facilita no tráfico de drogas e armas nas regiões, Amazonino afirmou que esta é uma preocupação  já discutida no encontro de governadores, realizada no Acre no dia 30 de outubro deste ano.

    “Esta será uma grande discussão que já foi iniciada, e conta com a parceria de todos os estados da Amazônia. Entendemos que as nossas fronteiras são fictícias, pois nosso povo é o mesmo, temos os mesmos índios, os mesmos sofredores. Precisamos desta união política na Amazônia, para fazer pressão política num país que não planeja e só atende quando pressionado”, disse Amazonino.

    Seguindo a mesma linha de pensamento, o governador de Rondônia, Confúcio Moura, destacou que o crescimento da Amazônia só vai acontecer após um bom senso de todos os governadores.

    “Não adianta esperarmos a generosidade dos estados do Sul e Sudeste, para atender os estados da Amazônia. Precisamos sair com um grito para um novo conceito de debate nacional. Digo isto, porque nossas próprias bancadas da Amazônia no Congresso Federal, parecem que não são daqui. Sendo que é preciso entender que não há partidos na Amazônia, esquerda ou direita, pois os interesses são em comum”, afirmou Moura, que se colocou à disposição do governador Amazonino Mendes.

    Leia também:

    Governo fecha acordo com 77 empresas que prestam serviço na saúde

    Governo estabelece calendário de pagamentos para empresas da saúde 

    Delegado Gustavo Sotero que matou advogado em casa noturna é exonerado de cargo de confiança

    Comentários