Fonte: OpenWeather

    Repercussão


    "Não disputarei nenhum cargo no Amazonas", diz Arthur

    Declaração foi realizada na abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Manaus, na manhã desta terça (6)

    Arthur garantiu que vai realizar, ao longo deste ano, alguns concursos públicos para o efetivo em UBSs | Foto: Alex Pazuello/Semcom

    Manaus - Ao abrir os trabalhos legislativos na Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã desta terça-feira (6), o prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) descartou os rumores de uma possível disputa ao governo do Amazonas nas eleições deste ano. Ele reforçou que “não disputaria nenhum cargo que não fosse a presidência da República”, pois, segundo ele, o Norte, assim como o Nordeste e o Centro-Oeste do país, precisam de representantes.

    “Nós precisamos mostrar nossa força ao restante do país e que também temos o direito de governá-lo. Quando disse que gostaria de disputar a presidência, muitas pessoas se mostraram assustadas, mas fiz isto porque eu acho que sou melhor que o Alckmin na política. Conheço mais do que ele sobre as questões políticas do nosso país. É um direito meu querer mostrar isto e de ser candidato à presidência”, disse o prefeito que disputa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, as prévias do partido que irão escolher o candidato da legenda tucana na disputa presidencial deste ano.

    Arthur está otimista com as negociações que devem culminar com a implantação do BRT em Manaus
    Arthur está otimista com as negociações que devem culminar com a implantação do BRT em Manaus | Foto: Alex Pazuello/Semcom


    Leia mais: Arthur insiste em disputar presidência e desafia Alckmin para debate

    Transporte

    Além disso, Virgílio ainda garantiu que o projeto do Bus Rapid Transit (BRT), apesar de não ter sido noticiado na imprensa, ganhou grandes avanços ao longo do ano passado. Para 2018, o projeto que, na última segunda-feira (5), recebeu proposta de um conjunto de empresas liderado pela Volvo e Tracbel, chega cada vez mais próximo de sair do papel.

    “Este ano será decisivo para chegarmos às licitações e todo desenrolar desta papelada, que no final vai desaguar na abertura dos canteiros de obras para o BRT. Sem dúvidas, esse é um projeto fantástico que muito em breve estarei apresentando o modelo ao presidente da CMM”, disse Arthur.

    O BRT custará R$ 1,2 bilhão, com investimentos dos empresários que vão operar o sistema e R$ 50 milhões da prefeitura
    O BRT custará R$ 1,2 bilhão, com investimentos dos empresários que vão operar o sistema e R$ 50 milhões da prefeitura | Foto: Alex Pazuello/Semcom


    Enquanto aos investimentos, o prefeito destaca que os valores devem ser estimados em cerca de R$ 1,2 bilhão. Parte desse valor deverá ser empregado pelas empresas, e outros R$ 50 milhões serão de contrapartida da prefeitura, para ajudar na questão tarifária da cidade.

    Concurso na saúde

    Para reforçar a pasta da saúde municipal, Arthur garantiu que vai realizar, ao longo deste ano, alguns concursos públicos para preencher vagas e melhorar o atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

    Também está prevista a criação de uma Escola de Saúde Pública na cidade. Sobre o projeto, o prefeito não poupou palavras para dizer que terá como modelo o da cidade de Palmas (TO).

    “Vamos preparar ainda mais os nossos profissionais da Semsa e aperfeiçoar o que nossos recém-formados das universidades têm aprendido. Vamos preencher os nossos espaços físicos nas UBSs da cidade, copiando o modelo da Escola de Saúde Pública de Tocantins”, acrescentou o prefeito.

    CMM

    Enquanto ao retorno das atividades parlamentares na CMM em ano eleitoral, o presidente do parlamento municipal, o vereador Wilker Barreto (PHS), declara que “não haverá problema algum na queda de quórum (frequência parlamentar) na casa legislativa”.

    “Ano passado por exemplo, nós tivemos a casa toda em reeleição e não perdemos nenhum quórum ao longo de toda a disputa política”, disse Wilker, que declarou que a primeira sessão plenária da CMM deste ano será realizada na manhã desta quarta (7). 

    Edição: Bruna Souza

    Leia também:

    Deputados do PROS terão maior tempo de discurso na ALE-AM

    Temer vê dificuldade em aprovar previdência depois de fevereiro

    Secretário Orsine Júnior destaca prioridades para turismo no Amazonas

    Comentários