Fonte: OpenWeather

    Saúde e estética


    Alerta: alongamento e extensão de cílios podem trazer riscos à visão

    Coceira, inflamação, conjuntivite e até queimaduras nas córnea são alguns dos problemas que um procedimento médico mal feito pode causar.

    Especialista explica os perigos que procedimentos estéticos mal feitos podem trazer à saúde dos olhos | Foto: Reprodução

    Manaus - Muitas mulheres sonham com cílios longos e volumosos para compor aquela make perfeita. Para isso, vale recorrer a vários métodos: rímel, cílios postiços, tufinhos e até extensão e alongamento dos fios. No entanto, um procedimento estético mal feito pode trazer graves consequências para a saúde dos olhos, desde uma simples coceira até queimaduras na córnea.

    O oftalmologista Swammy Mitozo conversou com o Portal EM TEMPO e explicou os perigos que o uso incorreto dessas técnicas podem causar na visão.

    Importância dos cílios

    Para começo de conversa, os cílios desempenham funções importantes na proteção ocular. “Eles atuam como uma barreira física, impedindo que pequenas partículas como poeira e microorganismos cheguem aos olhos”, diz o médico. 

    Além disso, os cílios funcionam como sensores contra corpos estranhos que possam atingir diretamente a visão. “Quando um inseto se aproxima, imediatamente reagimos fechando as pálpebras, evitando a possibilidade dele entrar no globo ocular“, exemplifica. 

    Estética

    São muitas as tendências para embelezamento dos cílios. Entre as mais famosas, estão os cílios postiços, o alongamento e a extensão. 

    No alongamento, os cílios são tratados fio a fio com o implante de fios artificiais no fio natural. O efeito são cílios mais longos e volumosos. Já na extensão, pela técnica conhecida como “volume russo”, é aplicado um leque com mais fios sintéticos de espessura fina e leve, dando naturalidade e “abrindo o olhar”.

    Mitozo, no entanto, afirma que os benefícios dessas técnicas são puramente estéticos. “Os cílios já desempenham seu papel natural”, reforça. 

    A cola usada nos cílios é a grande vilã dos procedimentos estéticos
    A cola usada nos cílios é a grande vilã dos procedimentos estéticos | Foto: Reprodução

    Riscos

    Quando o procedimento nos cílios não é feito de forma adequada, os problemas para visão podem ser graves. Inflamações nas pálpebras, as chamadas blefarites; conjuntivite; coceiras; irritação; lesões na córnea como ceratite (inflamação), úlceras e cicatrizes são algumas das complicações listadas pelo médico oftalmologista.

    “Em grande parte esses problemas ocorrem por conta do uso inadequado dos produtos, em especial a cola, que deve ser de qualidade e específica para o fim”, alerta Mitozo. 

    Outra consequência da aplicação de cílios sintéticos é a queda dos fios naturais por causa da pressão dos fios artificiais. Os cílios podem se quebrar ou ser arrancados durante o processo, comprometendo a proteção da visão.

    Cuidados

    Para evitar problemas, é importante que a pessoa escolha bem onde vai realizar o procedimento estético. “A aplicação precisa ser feita por profissionais habilitados, com a utilização de material de qualidade e respeitando os cuidados de segurança e higiene”, afirma o médico. 

    Mesmo no uso de cílios postiços e cosméticos para os olhos, os produtos escolhidos também devem ser de boa procedência e usados de forma correta. “Caso aconteça algum incidente, a pessoa deve procurar um médico oftalmologista o mais rápido possível”, indica Mitozo. 

    Comentários