Fonte: OpenWeather

    Solidariedade


    Incêndio: motoristas da Uber ofertam corridas gratuitas para doadores

    O serviço é para quem não consegue deixar as doações nos pontos de coletas

    Motoristas de Uber ajudam vítimas de incêndio no Educandos
    Motoristas de Uber ajudam vítimas de incêndio no Educandos | Foto: Divulgação

    Manaus - O grupo Brother’s, composto por motoristas de Uber, estão pegando doações, em casas ou escritórios, para vítimas do incêndio no Educandos, Zona Sul de Manaus, ocorrido na última segunda-feira (17). Segundo Carlos Augusto Peres, de 40 anos, um dos organizadores, são disponibilizados carros e a corrida não é cobrada.

    Eles possuem um ponto de coleta fixo, localizado na avenida Mario Ipiranga, sentido bairro-Centro, próximo à bola do Eldorado, no Lanche El-Shaday, bairro Parque Dez de Novembro, Zona Centro-Sul de Manaus.

    “Por essa causa, a gente pode fazer qualquer coisa. A ideia é ajudar, se cada um fizer um pouquinho será muito importante”, explica Carlos Augusto. De acordo com ele, muitos motoristas do grupo pararam suas atividades e mobilizaram-se para ajudar as vítimas, seja fazendo banner, pegando as doações e levando-as até os abrigos provisórios ou divulgando entre os contatos. 

    Carlos Augusto soube do incêndio acompanhando os jornais locais. Ex-morador do bairro, onde passou dois anos de sua infância, ele diz que os colegas de profissão se uniram porque gostam de ajudar. “Como cidadão e como cristão, não custa nada ajudar. É o ‘amar ao próximo’. Poderia ser a sua família ou alguém conhecido”, fala.

    O grupo possui mais de 150 motoristas e existe há pouco mais de um ano. Eles estão se disponibilizando para o que for necessário em ajudar as vítimas. Eles atuam em qualquer zona da cidade e podem pegar a doação em qualquer casa ou qualquer escritório. Para mais informações, basta ligar para o número de telefone (92) 98119-0001.

    Delivery de boa ação

    O estudante de administração Tiago Carvalho, de 20 anos, também se disponibilizou a pegar os donativos em casas e escritórios.

    Ele decidiu fazer isso depois de ter separado roupas e alimentos e começar a pedir doações pelas redes sociais. Segundo ele, muitas pessoas tinham o que doar, mas não tinham como entregar nos pontos de coleta.

    “Eles não tinham condições de se locomover, não tinham à disposição deles um carro ou dinheiro para o transporte em uber ou ônibus”, conta.  

    Publicação de Tiago que se disponibilizou a pegar as doações nas casas
    Publicação de Tiago que se disponibilizou a pegar as doações nas casas | Foto: Reprodução

    Para ele, perder a casa e suas coisas em um incêndio deve ser triste e desesperador. Mas a ajuda serve para acalmar a angústia. “Compensa muito, o sentimento de ajudar o próximo é inigualável, é sobre se sentir bem, tentar amenizar a angústia que fica dentro da gente, espalhar amor para as pessoas”, ressalta. Para procurá-lo basta acioná-lo pelo número (92) 99420-0503 ou pelas redes sociais.

    A professora Luciana Sousa, de 32 anos, também se disponibilizou a pegar doações em casa. “Desde a noite do ocorrido, no Educandos, fiquei acompanhando as notícias nas redes sociais, sempre inquieta querendo ajudar de alguma forma as famílias afetadas”, fala.

    Ela entrou em contato com uma loja para ajudar nas coletas de donativos nas casas, mas devido à incompatibilidade de horários, ela começou a fazer por conta própria.

    Ela fez um post e divulgou em redes sociais e grupos de WhatsApp. “Fui aos bairros Cidade Nova, Flores, Jorge Teixeira, São José e Armando Mendes fazer as coletas. Todas as pessoas estavam muito felizes e dispostas a contribuírem com o que podiam”, relata.

    A intenção dela era pegar o máximo de doações possíveis nas residências e levar até os postos de coleta. O escolhido foi o da Igreja São Bento, do bairro Cidade Nova, próximo ao T3.

    Hoje, ela não está fazendo as coletas porque vários postos abriram em vários pontos da cidade no decorrer de ontem e também porque algumas pessoas estão aproveitando a oportunidade para benefício próprio.

    Comunidade no Educandos sendo devastada pelo fogo na última segunda (17)
    Comunidade no Educandos sendo devastada pelo fogo na última segunda (17) | Foto: Marcely Gomes/Em Tempo

    “Infelizmente têm muitas pessoas mal-intencionadas que estão pedindo doações nas casas das pessoas em benefício próprio e dizendo que são para as vítimas. Aí para não incentivar essa prática estou buscando apenas nas casas dos amigos que me procuram para coletar”, informa.

    O ato de generosidade da professora reforçou a ideia de que ela estava fazendo o correto. “Passar em cada residência reforçou a minha  confiança nos seres humanos.  Somos capazes de mover montanhas em prol de nossos semelhantes”, finaliza.

    A Ordem de Advogados do Brasil, no Amazonas, também está fazendo coletas das doações. Basta se informar pelo número (92) 9 9128-5674. Hoje, à tarde, eles estão programando entregar o que foi arrecadado. 

    Incêndio destruiu centenas de casas
    Incêndio destruiu centenas de casas | Foto: Marcely Gomes/Em Tempo

    Itens que podem ajudar

    As pessoas ainda estão precisando de toalhas de banho, lençol de cama, calcinhas, sutiãs e cuecas, lenços umedecidos, materiais de limpeza para o abrigo, como detergente e vassouras, e medicamentos como insulina NPH, insulina humana, fita para insulina e agulha 13 x 4,5. Outros materiais também podem ser deixados nos vários pontos de doação espalhados pela cidade. 

    A Prefeitura disponibiliza o número 0800-025-095-0421 para informações sobre as doações.

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Em vídeo, Vivian Amorim pede doações após incêndio em Manaus

    Após incêndio em Manaus, moradores choram perdas e buscam reconstrução

    Manauenses se unem em prol de vítimas do incêndio; saiba como doar

    Comentários