Fonte: OpenWeather

    Afogamento


    Menina de 2 anos morre afogada no Cacau Pirera

    Quando os bombeiros chegaram ao local encontraram a criança já morta.

     

    Vizinhos ficaram chocados com a morte da criança
    Vizinhos ficaram chocados com a morte da criança | Foto: Divulgação

    Manaus - Uma menina de dois anos, de identidade não revelada, morreu neste domingo (30), na localidade de Cacau Pirera, a 20 quilômetros de Manaus, por volta de 17h, vítima de afogamento.

    De acordo com o Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), a equipe foi chamada ao local para busca e resgate de uma criança desaparecida nas águas, próximo a rua 12, bairro Cidade Nova, na comunidade do Cacau Pirera. "Ao chegar ao local,os familiares entregaram a criança, inconsciente e pálida. Imediatamente, os bombeiros realizaram procedimentos de RCP na vítima, porém a criança já estava morta", informou a assessoria dos bombeiros.

    Outra morte por afogamento em Manaus

    Neste domingo, uma mulher de 26 anos também morreu vítima de afogamento na praia da Ponta Negra, em Manaus. Uma amiga, que pediu para ter a identidade preservada, disse à reportagem do Portal Em Tempo, que o grupo de amigos, estava vindo de uma festa e decidiu ir até à praia da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus, para tomar um banho e ver o dia amanhecer. 

    “Foi tudo muito rápido, cerca de 30 minutos. A Regina não teve tempo de pedir socorro e foi logo afundando na água. Eu corri para tentar salvá-la, mas não consegui. Depois de alguns minutos procurando, nós a encontramos, mas já era tarde, ela estava morta”, afirmou a amiga. 

    Dados da Secretaria de Segurança Pública

    No começo do mês de junho, a Secretária de Segurança do Amazonas (SSP-AM), divulgou nota, informando que os números de morte por afogamento chegaram a 42 até o mês de maio. 

    Homens representaram 95% das vítimas fatais, e a maioria dos acidentes ocorreu em rios, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Para garantir um lazer tranquilo, os Bombeiros orientam que é preciso tomar cuidado com a ingestão de bebidas alcoólicas, com a profundidade dos rios e, principalmente, com crianças e adolescentes nos balneários.

    Das mortes registradas nesse período, 24 ocorreram na capital (57%) e 18 no interior do estado. Esses números sinalizam uma redução de 14% na quantidade de mortes, na comparação com igual período do ano passado. Contudo, ainda servem de alerta. Das 42 vítimas fatais de afogamento, duas foram mulheres. No geral, as vítimas em sua maioria têm idade entre 35 e 64 anos. 

    Leia mais:

    receba notícias do EM TEMPO pelo whatsApp - clique aqui

    Em Manaus, mulher morre afogada na praia da Ponta Negra

    Encontrados corpos de crianças desparecidas em naufrágio no Amazonas

    Comentários