Fonte: OpenWeather

    Luta contra o assédio


    Aplicativo de transporte reduz em 23% ocorrências de assédio à mulher

    O resultado aconteceu após investimentos em inteligência artificial para facilitar denúncias e bloquear instantaneamente agressores

    As iniciativas fazem parte de uma série de medidas que aumentam a proteção de passageiras, passageiros e motoristas
    As iniciativas fazem parte de uma série de medidas que aumentam a proteção de passageiras, passageiros e motoristas | Foto: Internet

    Manaus - O aplicativo de transporte 99 reduziu em 23% as ocorrências de assédio em sua plataforma, por milhão de corridas, no primeiro semestre de 2020. De acordo com a empresa, o resultado aconteceu após investimentos em inteligência artificial para facilitar denúncias e bloquear instantaneamente agressores, assim como em novas ferramentas focadas na segurança das mulheres.

    Um dos destaques é o Rastreador de Comentários, um algoritmo contra o assédio sexual. A tecnologia vasculha avaliações de passageiras, passageiros e motoristas, identificando denúncias automaticamente. O sistema consegue ler os comentários deixados no app após o término das corridas e detectar uma série de palavras e contextos que possam estar relacionados a assédios.

    A iniciativa, que também contemplou a criação de um protocolo de atendimento humanizado, foi desenvolvida em parceria com a consultoria feminista Think Eva, um braço da organização Think Olga que desenvolve estratégias para promover igualdade de gênero.

    "Com o Rastreador de Comentários, conseguimos priorizar melhor esses casos. Isso significa que acolhemos as vítimas mais rapidamente e tomamos medidas como o bloqueio dos agressores de forma imediata", diz Thiago Hipólito, Diretor de Segurança da 99. "Hoje, 80% das denúncias deixadas nos comentários são detectadas pela ferramenta."

    Gravação de Áudio, 99Mulher e Monitoramento de Corridas

    No primeiro semestre, o aplicativo implementou ainda a opção de Gravação de Áudio disponível para 100% da plataforma. Os arquivos ficam armazenados no base de dados da empresa e podem ser usados como evidência em caso de conversas inadequadas.

    Além disso, a empresa está lançando outras funcionalidades contra a violência sexual. Um deles é o 99Mulher, que está disponível em oito cidades e oferece a oportunidade das motoristas mulheres escolherem atender apenas a passageiras com perfil do mesmo gênero. Outro é o Monitoramento de Corridas, que funciona por meio de algoritmo que detecta automaticamente paradas longas ou trajetos com tempo acima do previsto. A tecnologia está em fase de implementação e em breve estará disponível para todas as viagens.

    Plataforma de educação contra assédio

    Foi realizado investimento em material educativo para orientar usuários a terem uma postura adequada com todos. Além de campanhas constantes no app e nas redes sociais, a empresa disponibiliza para 100% dos condutores uma plataforma digital de cursos com foco em respeito à diversidade e promoção da cidadania em vários temas, entre eles o combate ao assédio, um dos módulos mais acessados desde o seu lançamento em 2019.

    As iniciativas fazem parte de uma série de medidas que aumentam a proteção de passageiras, passageiros e motoristas. Antes das corridas, o app realiza um processo de cadastro dos usuários com checagem de documentos. Durante os trajetos, existem recursos como câmeras embarcadas, compartilhamento de rotas e botão para ligar para a polícia. Depois das viagens, uma central de emergência responde prontamente em caso de necessidade. A equipe de segurança é formada por mais de 150 profissionais e oferece assistência 24 horas, 7 dias por semana.


    Com informações da assessoria


    Leia mais

    'A gente fica com a voz embargada', relata vítima de assédio em ônibus

    Vídeo: pesquisador explica consequências de mutações da Covid-19 no AM

    Comentários