Fonte: OpenWeather

    Transporte Público


    Sem acordo, greve dos rodoviários está mantida para sexta-feira (7)

    Nesta quinta-feira (6), a partir das 16h, está marcada a última reunião com representante das categorias para definir se deve acontecer a paralisação geral

    Sinetram afirma que não há justificativa para qualquer paralisação no transporte coletivo | Foto: Marcely Gomes

    Manaus - Sem acordo definido entre empresários e rodoviários, a greve de 100% do transporte coletivo deve ser mantida, por tempo indeterminado, a partir de meia-noite da próxima sexta-feira (7), em Manaus. 

    O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (5), pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivo Urbano e Rodoviários de Manaus (STTRM), Givancir Oliveira.  "Espero que o bom senso prevaleça por parte das empresas, porque se não, vamos parar”, declarou. 

    Há três dias que representantes do STTRM e do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Amazonas (Sinetram) fazem negociação para evitar a greve. Na manhã de quarta, houve uma audiência entre as categorias, porém a reunião encerrou sem nenhum acordo. 

    Presidente STTRM Givancir Oliveira
    Presidente STTRM Givancir Oliveira | Foto:

    "Os empresários alegam que estão com um prejuízo de R$ 15 milhões e que não podem pagar o décimo aos rodoviários. Não queremos fazer greve por greve, já foi anunciada, comunicamos o Tribunal de Justiça, e queremos um acordo, porém está difícil. Se a prefeitura não usar seu poder e intervir, iremos parar, não estou vendo saída", disse Givancir. 

    O presidente ainda alegou que os empresários estão dificultando as negociações como um pretexto para conseguir mais subsídio da prefeitura e querendo um possível aumento de tarifa.  "Estão forçando a barra para o prefeito aumentar a passagem, mas o Arthur não está disposto a isto", disse o presidente do STTRM. 

    Por meio de nota, o Sinetram apenas informou que seguem as tratativas com o Sindicatos dos Rodoviários sobre questões pontuais de algumas empresas, não havendo justificativa para qualquer paralisação no transporte coletivo.

    Nesta quinta-feira (6), a partir das 16h, está marcada a última reunião com representante das categorias para definir se deve acontecer a paralisação geral.

    Leia mais:

    Rodoviários param ônibus e afetam 200 mil passageiros em Manaus

    Após aviso de greve, Sinetram tenta negociar com rodoviários de Manaus

    Rodoviários descartam greve nesta segunda após acordo com Sinetram

    Comentários