Fonte: OpenWeather

    Greve ônibus


    Rodoviários devem pagar R$50 mil caso parem 100% frota de ônibus

    A liminar do TRT deve influenciar nas negociações que acontece desde as 16h30

    A liminar deve influenciar nas negociações que acontece desde as 16h30 entre os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivo Urbano e Rodoviários de Manaus e Região Metropolitana (STTRM) | Foto: Márcio Melo

    Manaus - Há mais de duas horas reunidos a portas fechadas na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), empresários e rodoviários decidem na noite desta quinta-feira (6), o destino sobre a paralisação de 100% do transporte coletivo, prevista para ocorrer a partir de meia-noite desta sexta (7), em Manaus.

    Uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11), determina que caso seja realizado o movimento grevista, os rodoviários mantenham 70% da frota circulando na cidade, sob pena de pagamento de multa de R$ 50 mil por hora de paralisação. 

    O documento assinado pela desembargadora do trabalho, a presidente do TRT11 Eleonora de Souza Saunier, foi entregue por meio de um oficial de justiça na sede do MPT, localizado na avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul da capital amazonense.

    A liminar deve influenciar nas negociações que acontece desde as 16h30 entre os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Coletivo Urbano e Rodoviários de Manaus e Região Metropolitana (STTRM), e Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram).

    Leia mais:

    Buraco em rua do bairro Compensa dificulta trânsito de veículos

    Duas pessoas ficam feridas em acidentes de trânsito nesta quinta (6)

    Prefeitura de Manaus convoca quase 1 mil aprovados para a Semed

    Comentários