Fonte: OpenWeather

    Vídeo


    Mulher dá a luz dentro de ônibus após médico dispensá-la por infecção

    Segundo informações de familiares repassadas à Maternidade Ana Braga, a grávida teve o bebê por volta das 18h30, quando retornava para casa

    A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que determinou a apuração da conduta profissional adotada no atendimento à grávida e o imediato afastamento do médico | Foto: Reprodução

    Manaus - Uma mulher deu à luz dentro de um ônibus alternativo no início da noite desta quarta-feira (16) e conforme testemunhas, ela teria sido dispensada por um médico que a diagnosticou com infecção urinária, na Maternidade Ana Braga, localizada na Alameda Cosme Ferreira, Zona Leste de Manaus. População revoltada, que também aguardava atendimento, enviaram um vídeo ao Portal Em Tempo para denunciar a situação.

    Elen Vasconcelos estava em atendimento na maternidade quando tudo ocorreu.“Ela chegou aqui no inicio da noite dizendo que estava com dor e muito pálida. O médico mandou a mulher embora com dor, alegando que ela estava com infecção urinária. Ela entrou no ônibus e quando vimos o motorista estava dando a volta porque ela estava dando a luz”, contou a jornalista que também está grávida.

    "Eu estou com gravidez de alto risco e cheguei aqui com dor, o médico passou buscopan e me mandou para casa”, declarou a jornalista indignada.

    Pessoas que presenciaram a mulher embarcar no ônibus alternativo, próximo à rotatória do São José e viram quando o veículo fez o retorno, fizeram um vídeo para mostrar o fato, tanto que é possível ver no vídeo, a mulher saindo do ônibus, já na maca e uma enfermeira com o bebê. 

    Veja 

    Capa do Vídeo
    | Autor: Arquivo Pessoal

    A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que determinou a apuração da conduta profissional adotada no atendimento à grávida e o imediato afastamento do médico. Mãe e filho foram encaminhados à maternidade para concluir os procedimentos do parto, e segundo a direção da unidade, passam bem.

    Leia  a nota na íntegra:

    A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informa que determinou a apuração da conduta profissional adotada no atendimento à grávida e o imediato afastamento do médico. Segundo a direção da Maternidade Ana Braga, a grávida deu entrada às 15h50, e durante o atendimento foi submetida a um exame de urina, por conta de suspeita de infecção urinária. 

    De acordo com o médico e registros no prontuário, a grávida não apresentava sinais de parto iminente e a decisão médica foi de liberá-la, às 16h45.

    Segundo informações de familiares repassadas à unidade, a grávida teve o bebê por volta das 18h30, quando retornava para casa. Mãe e filho foram encaminhados à maternidade para concluir os procedimentos do parto, e segundo a direção da unidade, passam bem.

    *Colaborou Ed Blair

    Leia mais:

    Grávida, adolescente de 17 anos e bebê morrem na Balbina Mestrinho

    Bebê morre ao passar mal e ser levado às pressas para hospital no AM

    Bebê de 17 dias contrai herpes após beijo de visita e mãe alerta

    Comentários