Fonte: OpenWeather

    Fiscalização


    Operação retira material publicitário irregular das ruas de Manaus

    A ação ocorreu nos bairros Vieiralves e Adrianópolis nesta quinta (17), com a participação do Creci AM-RR

    A ação aconteceu nos bairros das Zonas Centro-Sul da cidade | Foto: Ione Moreno

    Manaus - Com o objetivo de combater a poluição visual em áreas públicas, o Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb) e Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Amazonas e Roraima 18ª Região (Creci AM-RR) realizaram nesta quinta (17), junto com secretarias municipais de Manaus, a operação "Cidade Limpa" nos bairros Vieiralves e Adrianópolis, ambos na Zona Centro-sul. 

    O objetivo da ação, de acordo com o diretor-presidente do Implurb, Claudio Guenka, é retirar placas irregulares das ruas da cidade.

    "Temos o objetivo de fazer uma limpeza visual na cidade de Manaus. Vamos orientar de forma educativa a retirada das faixas e banners que estão afixados de forma irregular", destaca Cláudio.

    Os comerciantes que querem divulgar o seu trabalho, o seu negócio e eventos de maneira regular devem ir até o implurb para buscar uma orientação.

    Equipes que participaram dos trabalhos
    Equipes que participaram dos trabalhos | Foto: Ione Moreno

    Ação conjunta 

    A operação é uma ação conjunta com ouvidoria do município, Implurb, Semmas, Casa Militar, Procon e Creci- AM RR. Os trabalhos iniciaram na Zona Centro-sul da cidade, mas vão expandir para as Zonas Oeste, Norte e Leste.

    O presidente do Creci AM/RR acompanhou toda a operação e destaca que o Conselho já vem fazendo esse trabalho com reuniões entre os órgãos e secretarias do município.

    "O objetivo do Creci é combater o exercício ilegal da profissão, pois geralmente é feito de maneira irregular, estelionatários e aventureiros que querem fazer o sonho do cliente um pesadelo. E essas pessoas acabam fixando placas nos muros, postes públicos sem o número do Creci", conta Mota.

    Coordenador da ouvidoria do Procon- AM, Rodrigo Guedes
    Coordenador da ouvidoria do Procon- AM, Rodrigo Guedes | Foto: Ione Moreno

    Penalidades 

    A multa para quem afixar placas irregulares em lugares públicos sem permissão dos órgãos responsáveis é de até R$ 10 mil.

    "Nossa missão é fiscalizar essa questão da publicidade. Não queremos só retirar, porque queremos que acabe, portanto eles serão autuados e, em casos mais graves, poderemos suspender as atividades do estabelecimento e até mesmo cassar o alvará de funcionamento" , enfatiza o coordenador da ouvidoria do Procon- AM, Rodrigo Guedes.

    A lojista, de 43 anos, que preferiu não identificar, concorda com as fiscalizações. "Isso é uma forma de deixar a cidade mais bonita. Tem que fiscalizar, mas é preciso fiscalizar em outros bairros também, não só nas partes mais importantes de Manaus", conta.

    Leia Mais:

    Conjunto Lula recebe mutirão de tapa-buracos e recapeamento

    Prefeitura realiza manutenção em mais um viaduto de Manaus

    Alerta: Bàbáláwó faz previsão sinistra para homens que gostam de trair

    Comentários