Fonte: OpenWeather

    Regulamentação


    Motoristas de aplicativos protestam em frente à Prefeitura de Manaus

    A categoria pressiona o executivo municipal em busca de direitos, como evitar a limitação de apenas 4 mil motorista para rodar. A capital conta com mais de 20 mil cadastrados

    Manifestação de motoristas de aplicativos na avenida Brasil, Compensa | Foto: Divulgação/Manaustrans

    Manaus - Os motoristas de aplicativo de Manaus fizeram uma manifestação em frente à Prefeitura, na manhã desta terça-feira (5), para pressionar o poder executivo a rever pontos da lei que regulamenta a atividade da categoria. Entre as mais polêmicas, segundo os motoristas, está uma suposta limitação para apenas 4 mil motoristas rodarem. A pauta deve ser votada ainda este mês na Câmara Municipal.

    De acordo com o diretor da cooperativa Forest, que estava representando a categoria no local, Alexandre Matias, algumas medidas da regulamentação prejudicam o trabalho dos motoristas de aplicativo. Uma delas é a limitação para o número de motoristas atuante.

    “Hoje são praticamente 22 mil motoristas cadastrados, e 12 mil rodando diariamente. Mas querem limitar esse número para apenas 4 mil”, frisou Matias. 

    Outro ponto que causou bastante polêmica entre os profissionais que usam as plataformas como fonte de renda está a suposta limitação de idade para no máximo 50 anos, ou seja, motoristas com idade superior estariam vetados de trabalhar. Além do tempo de uso do carro que não poderia ser maior que 5 anos. As plataformas, na prática, limitam geralmente até 8 anos. 

    Em frente à Prefeitura de Manaus, na avenida Brasil, bairro Compensa, a manifestação concentrou aproximadamente 200 veículos, segundo os organizadores. 

    Para o motorista Pablo Porto a limitação de veículo será prejudicial até para a população que não terá a mesma oferta de serviço. “Hoje todos os motoristas dependem dessa atividade para trabalhar e tirar seu sustento”, reforçou. 

    A manifestação dificultou o trânsito na área
    A manifestação dificultou o trânsito na área | Foto: Divulgação/Manaustrans

    Entre outros pontos da pauta dos motoristas de aplicativo estão taxas a serem pagas; exclusão ou aceitação de motoristas com segundo rendimentos. Isso impediria que motoristas com renda fixa trabalhassem pelo aplicativo.

    Além da liberação da faixa azul, caso sejam aprovados; garantir que o motorista rode em mais de um aplicativo; e melhorar as taxas pagas pela plataforma ao motorista, entre outras.

    Trânsito complicado 

    O trânsito ficou prejudicado na avenida Brasil. Os motoristas fecharam uma faixa do sentido centro-bairro. Com auxílio de agentes do Manaustrans e da Polícia Militar, o fluxo seguiu, mas com lentidão. 

    O usuário Franklin Monteiro disse que regulamentar vai deixar o serviço mais caro. “Muitos motoristas vão desistir desse trabalho e o povo ficará sem opções de transporte. Por isso o empreendedorismo nunca dá certo no Brasil”, comentou. 

    A representação da Forest já estava em reunião dentro da Prefeitura de Manaus com vereadores. O Portal Em Tempo entrou em contato com a Prefeitura e aguarda um posicionamento sobre este caso. 

    Leia mais:

    Motoristas de aplicativo protestam por preço de gasolina em Manaus

    Motoristas de aplicativos do AM ganham isenção de IPVA e ICMS

    Você e motorista da Uber saiba como declarar o imposto de renda

    Comentários