Fonte: OpenWeather

    MARÇO LILÁS


    Com música e celebração, Prefeitura de Manaus lança o 'Março Lilás'

    Mês será usado para conscientizar não apenas sobre o câncer de colo de útero, mas também com uma programação de assistência direta às mulheres

    Março Lilás Prefeitura | Foto: Ione Moreno

    Manaus - Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) mostram que até 2019, o Brasil pode registrar 15,43 casos de câncer de colo de útero a cada 100 mil mulheres. Na região Norte do Brasil, são 25,62 casos a cada 100 mil mulheres, sendo o Norte a região com mais incidência da doença.

    Para intensificar as ações de prevenção da doença, a Prefeitura de Manaus abriu nesta segunda-feira (11), a programação do Março Lilás, que será coordenada pelo Fundo Manaus Solidária em parceria com a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). A iniciativa ainda contará com a participação de todos os órgãos públicos vinculados ao município de Manaus, como secretarias e autarquias, e até a sede da Prefeitura de Manaus ficará iluminada de lilás.

    A programação de abertura contou com a participação do cantor amazonense Zezinho Corrêa, que embalou o público presente no Auditório da Prefeitura com canções aclamadas, como "Espumas ao Vento", "Vermelho" e "Bate Forte o Tambor". Outra apresentação cultural marcante foi a grupo de Teatro da Escola Estadual Agnello Bittencourt, que encenaram a peça "Violência Contra a Mulher", onde representaram a violência sofrida por uma mulher nas mãos de seu esposo abusivo.

    Peça teatral mostrou o drama da violência contra a mulher
    Peça teatral mostrou o drama da violência contra a mulher | Foto: Ione Moreno/EM TEMPO

    Ao final da peça, a dona de casa Rainele Santos se apresentou, dizendo que ali tinha sido representada a sua história. "Graças a Deus eu consegui sair dessa vida de violência, e contei com o apoio da Delegacia da Mulher e da Prefeitura de Manaus. Hoje, estou livre de tudo isso e estou seguindo a minha vida", disse ela, emocionada.

    O prefeito de Manaus, Arthur Neto, ressaltou o papel das denúncias de violência, e lembrou o caso de Rainele, dizendo que ela era um exemplo de que as denúncias são uma forma de defender a mulher. "A denúncia é algo que deve ser feito com coragem. Quem presencia a cena de violência deve ter o dever de denunciar, porque é uma forma de proteger a mulher", afirmou.

    Iniciativas

    Durante a programação, também foi lançado o segundo Concurso de Redação das Escolas Municipais, que será coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed). A temática do concurso, que lançou um livro com as 30 melhores redações do concurso em 2017, será a violência contra a mulher, e poderão participar alunos de 6ª a 9ª série das escolas municipais. 

    "A gente precisa estar trabalhando com crianças, adolescentes e adultos no sentido de conscientizar sobre o combate à violência. Quanto mais direitos conquistamos, mais estamos sendo violentadas, infelizmente. É por isso que queremos conscientizar a população da importância de combater o feminicídio", salientou a titular da pasta, Kátia Schweickhardt.

    Servidoras municipais de diversas áreas da administração pública, como a Guarda Municipal, estiveram no lançamento do Março Lilás
    Servidoras municipais de diversas áreas da administração pública, como a Guarda Municipal, estiveram no lançamento do Março Lilás | Foto: Ione Moreno/EM TEMPO

    Qualificação

    Já a Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) lançou vagas para capacitação de mulheres, para aprimoramento dos seus currículos e inserção no mercado de trabalho. Ao todo, são 210 vagas para cursos como Gestão de Pessoas, Marketing e Vendas, Elaboração de Currículos, Como se Comportar numa Entrevista, Modelagem de Negócios e Gestão de Projetos. 

    As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de março na sede da Semtepi, que fica na rua Rio Jamary, 77, conjunto Vieiralves, Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul de Manaus, e o edital está disponível no site da Semtepi. "As ações da secretaria neste mês serão destinadas a promover o desenvolvimento profissional e empreendedor das mulheres, reforçando o empoderamento feminino de acordo com as diretrizes da primeira-dama e do prefeito", salientou a subsecretária operacional da pasta, Larisse Drumond.

    Durante o mês de março, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) também intensificará as ações de prevenção ao câncer de colo de útero, além da coleta do exame preventivo, mamografias e até a vacina contra o HPV. Os serviços serão ofertados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, no Shopping Phelippe Daou, na Zona Norte, e na Galeria dos Remédios, no Centro da capital.

    Educação

    Presente à solenidade de lançamento da campanha, a delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), parabenizou a ação da Secretaria Municipal de Educação com o Concurso de Redação. Segundo ela, a Especializada sempre estará aberta para todas as mulheres que precisarem denunciar crimes contra elas mesmas. 

    Débora Mafra salientou o papel da rede de proteção à mulher no município e no Estado
    Débora Mafra salientou o papel da rede de proteção à mulher no município e no Estado | Foto: Ione Moreno/EM TEMPO

    "É na educação que começa a prevenção, com palestras nas escolas e com a conscientização. Não deixem de falar sobre violência, e não deixem a mulher ser capacho do homem. Todas as mulheres têm direitos. A especializada está aberta para todas. Chamem o 190, disquem o 181, e todos os Distritos Integrados de Polícia estão abertos para receberem as denúncias", salientou.

    A primeira-dama do município, Elisabeth Ribeiro, destacou o papel da mulher no município de Manaus. Na sua visão, existe avanço, e ela acredita que a posição da mulher tem que ser independente de gênero, e sim aliado ao que elas são capazes de fazer. 

    Elisabeth Ribeiro acredita que a posição da mulher deve ser independente de gênero
    Elisabeth Ribeiro acredita que a posição da mulher deve ser independente de gênero | Foto: Ione Moreno/EM TEMPO

    "Um dia desses, estava visitando uma obra com o prefeito, e encontrei uma mulher operando uma das máquinas. Apertei a mão dela, mas queria dar um abraço, porque sei que ela está lutando para ganhar espaço e ser reconhecida. Precisamos estar unidas e dar uma oportunidade a todas elas. A violência atinge mais de dois milhões de mulheres hoje, e precisamos ter meios que combatam essa ferida social. Por isso é que a Prefeitura dá oportunidades, com cursos e mais cursos, para valorizar os seus papéis", completou.

    Edição: Bruna Chagas

    Leia mais

    Amazonas registrou mais de 80 crimes cibernéticos em janeiro deste ano

    Vídeo: rodoviária de Manaus sofre com abandono, denuncia Aleam

    SMTU: empresas serão notificadas após ônibus circularem sem cobrador

    Comentários