Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Detentos são vacinados contra H1N1 no Amazonas

    Ao todo foram vacinados 123 internos e 30 colaboradores pela equipe técnica da Umanizzare Gestão Prisional

    Além da vacinação, também foi verificada a situação vacinal e o registro de novos cartões de vacinação e atualização das carteiras dos colaboradores
    Além da vacinação, também foi verificada a situação vacinal e o registro de novos cartões de vacinação e atualização das carteiras dos colaboradores | Foto: Divulgação/ Asscom AM

    Manaus- Internos e colaboradores da Unidade Prisional de Itacoatiara foram imunizados contra o vírus da gripe. A campanha também será realizada em outras unidades do Amazonas até abril.Detentos e colaboradores da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI) – localizada a 269 km de Manaus - foram vacinados contra o vírus da gripe H1N1. A ação é parte da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza e integra o calendário do Ministério da Saúde (MS), que visa imunizar detentos e servidores do sistema prisional.

    Ao todo foram vacinados 123 internos e 30 colaboradores pela equipe técnica da Umanizzare Gestão Prisional, em parceria com a UBS Maria da Paz Rocha Litaiff de Itacoatiara, que disponibilizou as doses.

    “Este ano fizemos questão de realizar uma palestra sobre o que é o H1N1 e a importância da vacinação. Foi gratificante. Apenas dois internos se recusaram a receber a dose e, para garantir, solicitamos que eles passem por exames junto aos nossos médicos”, disse a enfermeira Graciane Fábio, que teve o apoio da equipe de saúde da UPI na atividade.

    Além da vacinação, também foi verificada a situação vacinal e o registro de novos cartões de vacinação e atualização das carteiras dos colaboradores.

    Para o diretor da unidade, Antônio Enriques Cordeiro, a campanha obteve a expectativa esperada, “muito importante pois é um meio de proteção contra doenças altamente contagiosas e perigosas que podem levar a casos graves e até a morte”.

    O reeducando Patrício Garcia, foi um dos primeiros a receber a vacina. “Faço questão de participar de todas as atividades voltadas para minha saúde”, disse ele destacando que a vacina contra a grite protege ainda a família, “que poderá me visitar sem que eu e os meus colegas de confinamento possam passar o vírus para eles”.

    Outras Unidades

    A campanha de vacinação contra o vírus do H1N1 também será realizada nas unidades do: Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ); Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT); Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM); Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM) e no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). A previsão é de que os internos e funcionários recebem a vacina até a primeira quinzena de abril. 

    Além da vacinação, também foi verificada a situação vacinal e o registro de novos cartões de vacinação e atualização das carteiras dos colaboradores
    Além da vacinação, também foi verificada a situação vacinal e o registro de novos cartões de vacinação e atualização das carteiras dos colaboradores | Foto: Divulgação/ Asscom AM

    H1N1

    O vírus influenza A H1N1 é transmitido pelo contato com secreções respiratórias, partículas de saliva, tosse ou espirro. De acordo com a OMS, também é possível a transmissão pelo contato com superfícies contaminadas.

    “Os vírus da influenza causam doença respiratória aguda, caracterizada clinicamente por febre alta, calafrios, cefaleia, mal estar, mialgia e tosse seca”, disse o técnico em enfermagem, Francisco Jadson, ressaltando os sintomas.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    População busca vacinas contra o vírus H1N1 em Manaus

    Boletim da FVS não registra novas mortes por H1N1 no Amazonas

    Quem são as vítimas que morreram do vírus H1N1?


    Comentários