Fonte: OpenWeather

    Greve na eduação


    Professores pedem apoio de deputados para negociar com o governo

    Em greve há 16 dias, professores recorreram aos parlamentares para que façam a intermediação entre a categoria e o Governo do Amazonas

     

    Manaus - Com 16 dias de greve completados nesta terça-feira (30), professores da rede estadual protestaram na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Os educadores pediram apoio aos deputados para que façam a intermediação entre a categoria e o Governo do Estado.

    As tratativas com o Governo do Amazonas continuam se arrastando sem um acordo entre as partes. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Educação no Amazonas (Sinteam), 80% das escolas estão com as aulas paralisadas em Manaus, e em 42 municípios do interior. 

    O ato público começou com uma manifestação em frente à Arena da Amazônia, e seguiu em caminhada até a Aleam. O deputado Abdala Fraxe recebendo a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues.

    Presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues na mesa da Aleam
    Presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues na mesa da Aleam | Foto: Marcely Gomes

    Um dos diretores do Sinteam, Alfredo Rocha, disse que o governado do Amazonas está sendo intransigente oferecendo apenas 3,92% de reajuste salarial para a categoria.

    “Não vamos parar a greve enquanto não oferecerem uma proposta que atenda as necessidades dos professores. Nós pedimos o apoio da sociedade. Não queremos estar em greve, mas o governador está causando isso”, disse.

    Até o fim da reportagem, os deputados que já haviam declarado apoio à causa dos professores eram Sinésio Campos, Dermilson Chagas e Wilker Barreto. 

    Na segunda-feira (29), o Sinteam apresentou ao governo um estudo feito pelo Dieese, (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), solicitado pelo próprio Estado, onde aponta os motivos pelos quais os professores pedem 15% de reajuste salarial, entre eles, a perda de 10,6% no poder de compra. A categoria conta com 35 mil professores no Amazonas. 

    Pacto de governança

    O deputado Serafim Corrêa disse que a greve dos professores é um fato político e deve ser resolvida politicamente.

    “Venho defendendo um pacto entre os poderes, um Pacto de Governança, onde haja um diálogo. Há cinco anos eu falo isso e há cinco anos nenhum órgão conversa com o outro. A Assembleia é um poder legislativo.  Estive lá em cima, na galeria, onde distribui as cartilhas do Fundeb e da Transparência. O presidente Josué Neto é nosso intermediador, em nome dos 24 deputados, com o governador. Essa é a minha posição”, disse o deputado. 

    Professores pedem respeito
    Professores pedem respeito | Foto: Marcely Gomes

    Leia mais: 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Governo vai criar comissão com professores para analisar perdas residuais

    Professores fazem nova manifestação em frente a sede do Governo do AM

    Comentários