Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Regula+Brasil será lançado no Amazonas nesta sexta-feira (31)

    O projeto finalidade de fortalecer o atendimento de saúde na Atenção Básica e reduzir o tempo de espera na Atenção Especializada

    Equipe do  Hospital Sírio Libanês, visitoou a Central de Regulação do Amazonas, em abril desse ano
    Equipe do Hospital Sírio Libanês, visitoou a Central de Regulação do Amazonas, em abril desse ano | Foto: Geizyara Brandão/Susam

    Manaus - O Projeto Regula+Brasil, que tem a finalidade de fortalecer o atendimento de saúde na Atenção Básica e reduzir o tempo de espera na Atenção Especializada, será lançado oficialmente no Amazonas nesta sexta-feira (31), na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), a partir das 9h, com transmissão pelo Sistema IPTV (http://web.ip.tv), canal UEA4, para todos os Pontos de Telessaúde da universidade.

    Nesta quinta-feira (30), acontece o workshop para profissionais de saúde que atuam nas unidades básicas dos municípios do interior e capital do Amazonas. O evento acontece das 8h às 17h30, no Plaza Convention Center, e também será transmitido por meio do Sistema IPTV para os que não puderem participar presencialmente.

    O Regula+Brasil integra o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), do Ministério da Saúde, executado em parceria com o Hospital Sírio Libanês (HSL), com estados e municípios, para melhorar a regulação de consultas especializadas no Sistema Único de Saúde (SUS). Atua como um ente regulador entre o atendimento na atenção básica e o encaminhamento para a média e alta complexidade.

    O paciente em consulta em Unidade Básica de Saúde (UBS) que necessitar de atendimento especializado passa de imediato por uma avaliação, feita por uma equipe de médicos, que participam do núcleo remoto de regulação proposto no projeto. Esses profissionais, de forma integrada a uma rede de Telemedicina, avaliam com bases em protocolos, o caso do paciente com o objetivo de acelerar o processo de direcionamento aos ambulatórios especializados.

    No encaminhamento, os médicos já indicam a prioridade do caso dentro de uma escala que vai de um a quatro, de acordo com a gravidade.

    A ação permite ainda que os médicos do núcleo remoto de regulação, em caso de dúvidas sobre o encaminhamento do paciente, entrem em contato com o profissional da UBS para rediscutir o caso. O Regula + Brasil eleva a taxa de resolução na unidade, evitando que o paciente seja encaminhado de forma desnecessária a especialistas, e ajuda a capacitar os médicos das UBS a partir da discussão de casos. A interlocução é feita via telefone, whatsApp e Telessaúde.

    “A expectativa é que o Regula + Brasil, na medida em que permita otimizar os nossos serviços, contribua para tornar mais eficiente o sistema de regulação, ajudando-nos a reduzir o tempo de espera e as filas”, observa o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias.

    A implantação do projeto iniciou em abril, com a vinda a Manaus da equipe do HSL, responsável pela execução do Regula+Brasil, para um diagnóstico situacional da rede de saúde. Foram visitadas UBSs na capital e no interior, e também a Central de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (Susam). 

    Para o secretário municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi, o Regula+Brasil trará benefícios aos usuários, na medida em que vai melhorar a regulação de consultas e/ou exames no Sistema de Regulação (Sisreg).

    “Essa parceria vai permitir que os nossos profissionais que estão atendendo na Atenção Primária passem informações mais qualificadas, o que vai resultar na redução na fila e no tempo de espera dos nossos usuários para consultas com especialistas e para exames mais complexos. Será um grande benefício para o nosso sistema e, principalmente, para os usuários do Sistema Único de Saúde”, aponta Magaldi.

    O programa também vai integrar o sistema de Telessaúde da UEA, permitindo a regulação dos pacientes do interior. Segundo a coordenadora da Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) na UEA, Waldeide Magalhães, o Telessaúde UEA está presente nos 61 municípios, na capital e em cinco comunidades indígenas do Amazonas. “Acreditamos que, somando forças, o projeto proposto será um sucesso e de grande importância para nosso estado”, ressaltou.

    Entre as vantagens do projeto, ela destaca a discussão de casos clínicos, além de evitar deslocamentos desnecessários, gastos com viagens e consultas a centros distantes da residência, levar saúde às pessoas em locais mais remotos, priorizar agendamento com especialistas por meio de critérios técnicos, reduzir o tempo em filas e o número de pacientes em espera.

    O Amazonas é a quarta região e quinto estado a receber o projeto. Conforme o coordenador de Inovação e TI do HSL, o médico Cesar Biseli, é o estado onde terá maior impacto social, principalmente pelas questões geográficas. “O projeto ajuda na priorização dos pacientes mais graves, na qualificação dos encaminhamentos aos especialistas e no suporte aos médicos na atenção primária”, diz ele.

    Além do Amazonas, o projeto Regula+Brasil foi implantado em Minas Gerais, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Alagoas.

    Workshop

    De acordo com a coordenadora estadual de regulação, Lyana Portela, a equipe do projeto Regula+Brasil analisou as filas de Endocrinologia, Gastroenterologia, Ortopedia e Urologia, e fez recomendações por meio do Sisreg que serão apontados durante o workshop dessa quinta-feira.

    “Serão feitas as análises dos casos mais comuns em equipe para ver como poderia ser dado o encaminhamento desses pacientes ainda na atenção básica”, explicou Lyana Portela.

    *Com informações da assessroria

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    1 mil venezuelanos são atendidos em mutirão de cidadania em Manaus

    Vacinação contra a gripe já atingiu 71,6% do grupo-alvo

    Comentários