Fonte: OpenWeather

    Incêndio no Educandos


    Vítimas de incêndio no Educandos ameaçam manifestação contra Governo

    Moradores cobram apoio do Governo do Estado que, segundo eles, após cinco meses ainda não prestou assistências às famílias

    Na manifestação, moradores cobraram o poder público por soluções às famílias afetadas pelo incêndio
    Na manifestação, moradores cobraram o poder público por soluções às famílias afetadas pelo incêndio | Foto: Reprodução

    Moradores do bairro do Educandos, Zona Sul de Manaus, afetados pelo incêndio ocorrido em dezembro de 2018, ameaçam uma nova manifestação para o dia 17 de junho, com local ainda a ser definido. Na ocasião, serão cobradas providências do Governo do Estado para as famílias atingidas pelo incêndio.

    De acordo com o representante dos moradores, Nilson Silva, o descaso com as vítimas do incêndio é imenso. Segundo ele, as solicitações de apoio ao grupo são ignoradas pelo Governo. 

    "O povo vítima do incêndio sofre com um descaso imenso, que vemos como grande culpado o Estado, pois poderia ser feito muito mais. Devido todo esse tempo de espera e nossas solicitações ignoradas para uma conversa com o governador'', comentou.

    Para ele, a manifestação se faz necessária tendo em vista a falta de atenção dada ao problema pelo Governo. ''Estamos articulando junto com os moradores uma próxima caminhada, para que possamos articular e organizar o evento, respeitando o processo necessário. Queremos realizar um ato pacífico, onde tentaremos novamente um diálogo sem intermediários com o Governo do Estado'',  disse.

    Ainda de acordo com Silva, apesar de existirem verbas disponíveis, eles seguem sendo ignorado pelo setor. ''O Governo recebeu diversas doações financeiras. Tivemos inúmeras votações, todas aprovadas de forma unanime, para disponibilizar verbas e o governador até hoje não liberou esse valor'', comentou.

    Atos anteriores

    Aproximadamente 200 moradores participaram do ato, onde cobravam uma posição do governador do Amazonas, Wilson Lima
    Aproximadamente 200 moradores participaram do ato, onde cobravam uma posição do governador do Amazonas, Wilson Lima | Foto: Reprodução

    Os moradores realizaram na última sexta-feira (7), uma manifestação cobrando as providencias prometidas às famílias afetadas pelo incêndio na avenida Leopoldo Peres, bairro Educandos, Zona Sul de Manaus

    Mais de 200 moradores participaram do ato reivindicando um encontro com o governador na busca por soluções para as famílias atingidas no incêndio.

    ''Além de destruir residências, o fogo acabou com nossas recordações transformando tudo em cinzas. Isso nunca mais vai voltar. De objetos a animais, o sentimento de perda nos assombra'', disse uma moradora, que preferiu não se identificar.

    Relembre o caso

    Em 17 de dezembro de 2018, um incêndio de grandes proporções atingiu diversas casas de madeira, no Educandos, zona Sul de Manaus. Na ocasião, mais de 600 casas foram destruídas pelo fogo que tomou o bairro.

    Na época, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que quatro pessoas ficaram feridas no incêndio.

    Aproximadamente 50 policiais militares foram deslocados para a área. Além da contenção, os policiais também viabilizaram a remoção de veículos estacionados e que dificultavam o trabalho dos bombeiros. O incêndio ocorreu na rua Nova, em uma comunidade denominada Favela do Bodozal.

    Governo

    A reportagem procurou a Secretaria de Comunicação do Estado do Amazonas (Secom-AM) para buscar um posicionamento do Governo a respeito do apoio às famílias vítimas do incêndio. No entanto, após 3 dias da solicitação nenhuma resposta sobre o assunto foi enviada ao Em Tempo. 

    Edição: Isac Sharlon

    Leia mais:

    Incêndio de grandes proporções atinge casas em Manaus. Veja Vídeos

    Tragédia: centenas perdem casas em incêndio na Zona Sul de Manaus

    Incêndio no Educandos é controlado, mas 600 casas são destruídas


    Comentários