Fonte: OpenWeather

    Rodoviários


    Passageiros são surpreendidos com nova paralisação de ônibus no T1

    Segundo a Polícia Militar, o ato durou aproximadamente 20 minutos

    A categoria está reivindicando o pagamento do adiantamento quinzenal, que estava previsto para o dia 20
    A categoria está reivindicando o pagamento do adiantamento quinzenal, que estava previsto para o dia 20 | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Centenas de passageiros foram surpreendidos com uma nova paralisação de ônibus na capital amazonense. Por volta das 15h30 desta segunda-feira (24), rodoviários interromperam os serviços e abandonaram os veículos dentro do Terminal de Integração (T1) e ao longo da avenida Constantino Nery, na região que corresponde às zonas Sul e Centro-Sul de Manaus. 

    Policiais da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram acionados para o T1 e informaram que o ato durou aproximadamente 20 minutos, depois os coletivos retornaram o itinerário de rotina. 

    Passageiros revoltados tiveram que descer dos coletivos e caminhar em buscas de alternativas de transporte.

    "Acabei de sair da faculdade e estava indo para casa, no bairro Raiz. Iria pegar uma integração no Centro, mas a viagem foi interrompida antes de chegar no T1. Pagamos passagem para ficar na metade do caminho, além disso estou com fome e isso é revoltante", relatou a estudante Nayra Daiane, de 20 anos. 

    Centenas de usuários foram afetados com a paralisação surpresa
    Centenas de usuários foram afetados com a paralisação surpresa | Foto: Lucas Silva

    Revoltado com a atual situação do sistema de transporte público, o estudante William Martins, de 25 anos, contou que, além da falta de segurança, os passageiros sofrem com transtornos das paralisações surpresas. "A situação dos ônibus é crítica e ainda perdemos nossos compromissos devido ao descaso das empresas", desabafou. 

    O motorista Francisco Cardoso, de 54 anos, informou que a categoria está reivindicando o pagamento do adiantamento quinzenal, que estava previsto para ser depositado no dia 20 deste ano.

    "Prometeram que o pagamento seria feito na sexta-feira e não honraram com a palavra. Hoje é dia 24 e não deram nenhum posicionamento, temos contas para pagar e alimento para pôr na mesa da família", disse o rodoviário. 

    Esse é o segundo ato da categoria nesta terça. Pela manhã, trabalhadores cruzaram os braços e paralisaram as atividades nos terminais e nas garagens. Ônibus das empresas Viação São Pedro, Global Green e Expresso Coroado paralisaram as atividades por alguns minutos.

    A reportagem aguarda um posicionamento do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram). 

    Prefeitura

    Por meio de nota a Prefeitura de Manaus lembra, mais uma vez, que a situação entre Sinetram  e os rodoviários é meramente trabalhista, não cabendo a gerência da prefeitura. A todo modo, o Executivo municipal destaca que qualquer situação que se engrandeça com transtornos à população terá, com certeza, a introdução da prefeitura para que a mesma possa ajudar a se chegar num acordo e obter um entendimento entre as partes pelo bem da população.

    Veja a reportagem em vídeo no T1:

    *Colaborou Lucas Vitor Sena 

    Leia mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Mora nas zonas Leste e Norte e pega ônibus? Veja alteração em linha

    Moradores do Tarumã fazem manifestação por falta de ônibus

    Comentários