Fonte: OpenWeather

    Investimentos


    Vídeo: obras públicas paralisadas no AM somam quase R$ 900 milhões

    Levantamento do Tribunal de Contas do Amazonas mostra que 80 obras do estado e das prefeituras estão paralisadas

    Veja reportagem | Autor: Gabriela Moreno/TV Em Tempo

    Manaus - Falta de recursos e problemas burocráticos são os principais motivos para a interrupção das obras. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) avaliou iniciativas do Governo do Amazonas e das prefeituras dos 62 municípios. Em valores atualizados, foram gastos com essas obras R$ 836 milhões, mas o valor pode ser ainda maior.

    A maior parte das obras paradas são de mobilidade urbana, como a estrada entre os municípios de Codajás e Anori. Uma obra de R$ 82 milhões, sendo que R$ 63 milhões já foram pagos.

    A outra obra é a da Cidade Universitária, localizada em Iranduba. Um orçamento de quase R$ 90 milhões, e desse valor já foram pagos R$ 17 milhões. O trabalho foi abandonado e não há previsão para ser retomado.

    A cidade universitária, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), começou a ser construída em 2012, e as obras estão interrompidas desde 2014. Só o governo do estado investiu R$ 363 milhões em obras paralisadas como essa.

    Para retomar as obras, o TCE precisa analisar cada caso. Com este levantamento, o trabalho da corte deve entrar na segunda fase. Enquanto a burocracia e a falta de dinheiro emperra os trabalhos, nas cidades o cidadão sofre sem a devida infraestrutura.

    Veja a reportagem completa da TV Em Tempo:

    Veja reportagem | Autor: Gabriela Moreno/TV Em Tempo
     

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Obras de recapeamento da prefeitura avançam e chegam a 35 quilômetros

    Vídeo: todas as passarelas de Manaus devem ser restauradas neste ano

    Assista mais vídeos da TV Em Tempo

    Comentários