Fonte: OpenWeather

    Amizade


    Dia do Amigo: amizades que começaram na escola

    Conheça histórias de amizades que não se desfizeram ao longo do tempo

    Nem a distância afastou as amigas Diune, Danielle, Daniely e Stephanie. | Foto: Divulgação

    Manaus - É impossível ser feliz sozinho, já dizia Tom Jobim. Neste sábado, 20 de julho, é celebrado o Dia do Amigo e o Portal EM TEMPO vai compartilhar histórias de cumplicidade e parceria que atravessaram vários anos e fases da vida. 

    Existem amizades de escola que nos marcam para sempre. Juliana Mota, 30, preserva até hoje a amizade com seus colegas do Ensino Médio. O grupo, composto por dez pessoas, costuma se reunir em datas comemorativas como aniversários, Páscoa, São João e fim de ano. 

    Eles se conheceram na Escola Estadual de Tempo Integral Marcantonio Vilaça, quando a maioria tinha em média 15 anos de idade, na 1ª série. "A nossa amizade foi tão verdadeira que quando um precisa, todo mundo se reúne".

    Para ela, o fato de gostarem muito uns dos outros foi o grande segredo para se manterem unidos. "Sempre que eu precisei deles estavam comigo", compartilha.  Perda de emprego, casamento que não seu certo e falecimento de entes queridos são só alguns dos momentos em que os amigos estiveram juntos prestando apoio mútuo. 

    Amigos se encontram sempre em ocasiões festivas.
    Amigos se encontram sempre em ocasiões festivas. | Foto: Divulgação

    Raíssa Egas, 23, e Ávila Paula, 24, também se conheceram na escola, no 6º ano. A amizade deu tão certo que as duas continuaram a estudar na mesma sala no Ensino Médio e na faculdade, no curso de Biblioteconomia, na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). 

    "Eu sempre fui uma pessoa muito tímida, ela que se apresentou para mim. Como eu não tinha muitos amigos, foi muito legal essa proximidade", conta Raíssa.

    Mesmo com as diferenças de personalidade,  Raíssa mais calma e tranquila, e Ávila mais "bruta", conforme descreve a amiga. "Ávila é muito importante para mim. Com ela aprendi a ser mais firme e não desanimar apesar das dificuldade", compartilha Raíssa. 

    Este ano, Ávila irá morar em Curitiba e Raíssa, no início ficou muito triste com a notícia, mas agora está muito feliz. "Oro para que dê tudo certo para ela. Mesmo longe, sei que sempre terei ela", ressalta. 

    Nem a distância afastou as amigas Diune, Danielle, Daniely e Stephanie.
    Nem a distância afastou as amigas Diune, Danielle, Daniely e Stephanie. | Foto: Divulgação

    As amigas Daniely Farias, Diune Bueno, Danielle Holanda e Stephanie Dutra se conheceram na igreja, quando eram adolescentes. Daniely e Diune sempre foram muito próximas, mas o grupo se formou graças a uma viagem internacional, há seis anos. 

    No período em que Daniely estava em seu intercâmbio na França, Diune, Stéphanie e Danielle foram juntas fazer um cruzeiro nos Estados Unidos. As três voltaram da viagem tão próximas que formaram um grupo no Whatsapp. "Como eu era muito amiga da Diune, ela me colocou no grupo também".

    Em 2014, quando Daniely terminou o intercâmbio e veio para Manaus, elas passaram a se encontrar com muita frequência. "Nós criamos uma amizade muito forte". As duas "Danis" chegaram a morar juntas em determinado período. 

    A fórmula que deu certo para elas foi o esforço e a dedicação em estarem sempre juntas. Hoje, Diune mora no Rio de Janeiro e tem um filho. Nas férias do ano passado, elas se reuniram para acompanhar o início da gravidez da amiga. Este ano, o destino é Nova Iorque, pretendiam visitar Danielle, mas ela já voltou para o Brasil. 

    Mirtene, Yasmin, Greice, Raiza e Letícia são amigas desde  infância.
    Mirtene, Yasmin, Greice, Raiza e Letícia são amigas desde infância. | Foto: Divulgação

    Outro caso de amizade que permaneceu ao longo dos anos é o das amigas Mirtene, Yasmin, Greice, Raiza e Letícia. Elas se conheceram em Pitinga, 320 quilômetros de Manaus. "Somos de cidade pequena, né. Então estudamos desde criança juntas", conta Raiza Costa, 26.

    Raiza e Yasmin se conhecem desde muito pequenas e são como irmãs, as outras entraram na vida delas mais tarde, durante a adolescência. Com o passar do tempo, as amigas foram vindo para estudar em Manaus.  "Como eu (Raiza), Mirtene, Yasmin e Greice entramos na UFAM a gente continua nossa amizade normal. Mas nossa separação nunca foi estranha, nunca foi realmente uma separação,  graças ao auge da época do Orkut/MSN", explica Raíza. 

    Raiza, Leticia e Yasmin geralmente se veem a cada dois fins de semana. Como têm uma rotina mais parecida de faculdade e trabalho, é mais fácil se encontrarem. Mirtene é casada e empresária, então ela tem outra rotina, enquanto Greice é mãe e mora em Presidente Figueiredo. "O que é algo bem tradicional da gente, fazer "festas do pijama". É nosso momento de pôr o papo em dia e relembrar nossos momentos "pitinguenses", conta Raiza. 

    A primeira viagem juntas, sem os pais foi quando estavam na 1ª série do Ensino Médio, uma excursão cultural em Manaus. "Para gente era tudo, né, andar na cidade grande livremente, porque Pitinga é uma vila muito pequena e não tinha muito para onde ir", relembra Raíza. 

    Outro momento bem emocionante foi quando as amigas celebraram seus 15 anos juntas. Greice que é mais velha, cuidou da maquiagem e outros detalhes da festa. "Estar com elas naquele momento comemorando e todas as famílias reunidas, dançando e tudo mais, eu achei muito especial", diz.

    O segredo para ela foi a confiança. "A gente contava muito uma com a outra em tudo. Em questão de estudo, de conselhos, de desabafos, de alegria, de comemoração", conta Raiza. Além disso, foi necessário tirar tempo para dar atenção, compreender a rotina de cada uma, respeitar as mudanças na personalidade e querer muito estar presente, para assim passarem juntas por todas as fases da vida.

    Leia Mais 

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Em tempos de redes sociais, como manter uma amizade real?

    Feira de pets celebra o Dia do Amigo em Manaus

    Comentários