Fonte: OpenWeather

    Proteção Animal


    Animais silvestres sofrem com a industria do turismo no Amazonas

    Na Virada Sustentável de Manaus, a organização não-governamental monta instalação sensorial para conscientizar sobre o sofrimento de animais silvestres utilizadas para turismo na Amazônia

    A intervenção “Os bastidores da selfie” ficará no largo São Sebastião
    A intervenção “Os bastidores da selfie” ficará no largo São Sebastião | Foto: Divulgação

    Manaus - Revelar o sofrimento causado aos animais silvestres, devido ao seu uso indevido pela indústria de turismo na Amazônia, é o foco da participação da Proteção Animal Mundial, organização não-governamental com foco no bem-estar animal, na quinta edição da Virada Sustentável de Manaus.

    Entre os dias (27) e (28) de julho, os participantes do evento poderão visitar a intervenção “Os bastidores da selfie”. Instalada no Largo de São Sebastião, a instalação traz elementos sensoriais que mostram a cruel exploração sofrida por animais silvestres que são capturados para posarem em fotos com turistas em Manaus e outras regiões do estado do Amazonas.

    A intervenção busca gerar empatia e conscientização ao colocar o visitante na pele do animal silvestre explorado pelo mercado turístico, envolvendo-o numa jornada que vai desde a sua captura e retirada do seu habitat natural, passando pelas etapas de transporte, exibição e oferta ao turista. 

    O visitante ainda terá a oportunidade de vivenciar a experiência da vida livre, solução necessária para garantir o bem-estar e a conservação dos animais silvestres e consolidar Manaus como destino turístico sustentável no nível global. “As principais empresas do mercado turístico local de Manaus são peça chave para a erradicação das práticas de entretenimento geradoras de altos níveis de sofrimento animal. É ilegal e antiético manter animais silvestres em cativeiro para que turistas possam abraçá-los e tirar selfies para redes sociais, e as empresas precisam parar de oferecer esse tipo de produto”, afirma João Almeida, gerente de Vida Silvestre da Proteção Animal Mundial.

    Em muitos casos a experiência ruim com animais está inclusa no produto chamado Day tour, amplamente distribuído e ativamente oferecido nos balcões de agências e da rede hoteleira da cidade de Manaus. “Com a intervenção ‘Os bastidores da selfie’, a ideia é conscientizar e viabilizar o consumo consciente por parte dos turistas, mostrando às empresas a necessidade de oferecer experiências genuínas, de observação de animais em vida livre, na natureza”, complementa Almeida.

    A intervenção “Os bastidores da selfie” ficará no largo São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas, nos dias 27 (sábado) e 28 de julho (domingo), entre 10h e 20h. A experiência será multissensorial e interativa, produzida em parceria com a empresa local Luppi Produções e conduzida pela equipe da Proteção Animal Mundial e por voluntários da Virada Sustentável. Um foco na crueldade Uma investigação da Proteção Animal Mundial revelou que a maior parte das atrações turísticas oferecem diferentes formas de contato direto com a vida silvestre. De acordo com a pesquisa 54% das 249 atrações avaliadas ofereciam contato direto com animais, como, por exemplo, segurá-los para tirar fotos. 35% utilizavam comida para atrair os animais silvestres e 11% ofereciam a oportunidade de nadar com os animais silvestres.

    Mais especificamente em Manaus, 18 operadoras de turismo oferecem a oportunidade de segurar ou tocar os animais silvestres em 94% dos passeios. A atividade foi ativamente encorajada em 77% dos casos.

    *Com informações da assessoria 

    Leia mais:

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Virada Sustentável destaca a transformação social em Manaus

    Pagode, forró e sertanejo agitam Garota Vip Manaus

    Comentários