Fonte: OpenWeather

    Falta de Energia


    Moradores de Codajás estão há quase um mês sem energia elétrica

    Segundo os moradores, por conta da falta de energia, as aulas na região estão atrasadas

    A moradora afirmou que principalmente os comerciantes estão sendo prejudicados com a falta de energia e salientou que no primeiro semestre de 2019, os residentes de Codajás passaram pelo mesmo problema
    A moradora afirmou que principalmente os comerciantes estão sendo prejudicados com a falta de energia e salientou que no primeiro semestre de 2019, os residentes de Codajás passaram pelo mesmo problema | Foto: Divulgação

    A falta de energia elétrica no município de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus) tem tirado a tranquilidade dos moradores da cidade. Uma professora, de 31 anos, informou ao Portal Em Tempo que a população do município está há quase um mês sem os serviços e acrescentou que não obtiveram nenhuma informação das autoridades e nem da empresa responsável pelo fornecimento de energia.

    A moradora afirmou que principalmente os comerciantes estão sendo prejudicados com a falta de energia e salientou que no primeiro semestre de 2019 os residentes passaram pelo mesmo problema. “Há três semanas estamos com esse racionamento e nem a fábrica de gelo da região está funcionando. Por conta disso, os vendedores de peixes e produtos frios estão perdendo a mercadoria. Ninguém da Amazonas Energia esclareceu o que está acontecendo”, afirmou a residente.

    A professora informou ainda que na última quinta-feira (25) a população fez uma manifestação em frente à Companhia Energética do Amazonas (Ceam) no município e disse o bairro Laguinho é o mais prejudicado da região. “Eu moro na rua Tiradentes, no Centro de Codajás. Nessa região, a energia é instável. Mas os moradores de Laguinho estão 24 horas sem os serviços”, disse a mulher.

    Uma estudante de 23 anos, disse ao Portal Em Tempo que o filho possui grau leve de autismo e devido à falta de energia, ele fica aflito.  “Não durmo direito desde que começou a faltar energia, e também por conta do sofrimento do filho, que dorme apenas sob o uso de medicamentos. Antes de ocorrerem esses problemas na cidade, ele era perfeitamente calmo”, frisou a mulher, que reside no bairro Laguinho, em Codajás.

    Resposta

    Em resposta ao Portal Em Tempo, a empresa Amazonas Energia informou que desde janeiro de 2019, houve o processo de “desverticalização”, que consiste na separação dos serviços de distribuição de geração e transmissão de energia elétrica nos municípios de Caapiranga, Codajás, Anamã e Anorí. A empresa explicou que a Eletrobras Amazonas Geração e Transmissão de Energia (GT), é responsável pela geração e transmissão da capital e demais municípios interligados.

    “Reforçamos que a Eletrobrás, responsável pela geração de energia nos municípios citados, que inclui Codajás, solicitou da Amazonas Energia a realização de alivio de carga em determinados pontos do município e Zona Rural, para atender a carga atual, até que todas as providências sejam tomadas para sanar o alívio de carga em Codajás”, afirma trecho da nota.

    A empresa acrescentou que o alívio de carga foi iniciado nesta terça-feira (23), a partir das 18h, a cada três horas, mantendo as cargas prioritárias em estabelecimentos que prestam serviços essenciais à população, como por exemplo, hospital, torres de telefonias móvel, entre outros.

    Leia Mais

    Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

    Moradores da Compensa protestam na avenida Brasil contra alagamentos

    Luz mais cara: Aneel anuncia bandeira tarifária vermelha para agosto

    Comentários