Fonte: OpenWeather

    Melhorias


    Exportadores de peixes ornamentais discutem melhorias para o segmento

    O mercado movimenta R$ 5 milhões por ano no Amazonas

    Entre os assuntos abordados, foram discutidas normas tributárias | Foto: Djalma Júnior

    Manaus - Empresários no ramo de peixes ornamentais participaram de uma reunião com o objetivo de discutir melhorias para o segmento no Amazonas. O encontro acontece na última quinta-feira (15), na sede da Secretaria de Estado da Produção Rural (

    Sepror).

     Também participaram da reunião representantes do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae/AM) e do Banco da Amazônia (Basa) para prestar apoio às empresas, que atuam com importação e exportação de peixes. Segundo dados do Sistema Sepror, o mercado movimenta R$ 5 milhões ao ano.

    “Convidamos empresários e também os órgãos, para que daqui possam sair parcerias importantes para este mercado no estado. Entendemos a importância deste trabalho executado, pois ele beneficia desde o ribeirinho, que vende os peixes para as empresas de Manaus, as quais por sua vez fazem a exportação, bem como os compradores, que exportam os peixes”, explicou Leocy Coutrim, titular da Sepa/Sepror.

    Entre os assuntos abordados, foram discutidas normas tributárias, linhas de financiamentos, cursos, capacitação para dar apoio em grandes feiras, por exemplo. Os municípios de Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos e São Gabriel da Cachoeira lideram no segmento de criação de peixes ornamentais, beneficiando cerca de 700 trabalhadores diretos e indiretos, de acordo com dados da Sepa.

    Para a analista negocial do Sebrae/AM, Luciane Viana, o momento serviu para apresentar os benefícios do banco aos exportadores. “É importante esta conversa com eles, pois vimos que existe um esforço para destravar a economia local neste ramo, e o Sebrae quer dar todo apoio para que o Amazonas cresça economicamente também neste ramo”, declarou.

    A importância do selo ornamental, que indica a procedência do produto vindo dos rios amazônicos e que já é praticado no Amazonas, foi m dos pontos lembrados durante a reunião.

    O gerente de Arrecadação da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-AM), Joel Brito Moura, explica que informar sobre a tributação é uma das melhores formas de desenvolver o estado do Amazonas. “A Sefaz apoia e vê grande importância nesta reunião, pois assim estamos fomentando uma área que tanto precisa de desenvolvimento, para gerar mais arrecadação e ajudar na melhoria da sociedade, gerando mais emprego e renda no Amazonas”, disse Joel.

    “Um grande avanço para o setor de peixe ornamental”, assim vê o empresário Michel Catarino, dono da Peixe Folha, que participou da reunião. “Aqui pude tirar dúvidas tão burocráticas, e que são fundamentais para o nosso crescimento. Temos a sorte de ter do nosso lado uma ótima equipe de governo, para estar nos auxiliando sobre todo processo. E trabalhar ao lado de pessoas que entendem do nosso serviço é fundamental para que tenhamos sucesso nesse ramo empresarial”, declarou.

    A próxima reunião deve ocorrer no próximo dia (22) de agosto, quando serão levados aos presentes valores sobre tributos e demais assuntos de interesse da categoria, junto à Sepa/Sepror.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários