Fonte: OpenWeather

    Combate a queimadas


    Vídeo: operação com 800 pessoas para visa combater queimadas no AM

    Órgãos ambientais e de Comando e Controle apresentou viaturas e equipamentos que serão utilizados na operação que auxiliará no controle de queimadas no sul do Amazonas

    Cerca de 800 pessoas estarão envolvidas nas atividades de combate
    Cerca de 800 pessoas estarão envolvidas nas atividades de combate | Foto: Divulgação/Secom

    Manaus -As viaturas e equipamentos que serão utilizados na operação Curuquetê, que reforçará as ações de combate às queimadas no sul do Amazonas, foram apresentadas pelos órgãos ambientais e de Comando e Controle, nesta sexta-feira (30). A ação será realizada em conjunto com a Operação Verde Brasil, do Exército Brasileiro, por meio da Garantida da Lei e da Ordem (GLO). Cerca de 800 pessoas estarão envolvidas nas atividades de combate, tanto em Manaus quanto nos municípios do sul do estado.

     As equipes seguem para o sul do Amazonas a partir deste fim de semana, iniciando a operação que promove integração da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) com Defesa Civil, Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), destacando os reforços da Polícia Federal, Exército Brasileiro e Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

     Segundo o secretário estadual de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, já foram feitas atividades de estratégia e planejamento, identificando os focos de calor que serão alvo da ação baseada nas informações de inteligência, tanto do Ipaam quanto da Abin. 

    “A gente já está atuando, mas o mais complexo é a organização do trabalho. Sabemos da complexidade de atuação no Amazonas. As áreas em geral são isoladas e mesmo que estejam ao longo das BRs são de difícil acesso. Então, para que a gente pudesse fazer essa fiscalização em campo, os serviços de monitoramento por satélite ajudaram a identificar com clareza quais áreas serão alvo, que meios seriam necessários para atender as demandas e a partir dessas estratégias que definimos as viaturas e equipes para combate”, afirmou.

    Os serviços de monitoramento por satélite ajudaram a identificar com clareza quais áreas serão alvo de prováveis queimadas
    Os serviços de monitoramento por satélite ajudaram a identificar com clareza quais áreas serão alvo de prováveis queimadas | Foto: Divulgação/Secom

     Taveira destacou ainda que as ações que estavam sendo realizadas pelo Estado desde o decreto de emergência pelas queimadas já demonstraram efeito. Nas últimas 48 horas, o município de Apuí saiu da lista dos 10 municípios brasileiros com o maior número de focos de incêndio.

     Os equipamentos serão enviados a partir deste sábado (30/08) para o município de Humaitá, onde deve ficar a base da operação. Serão utilizados os Centro Multifuncionais da Sema e Ipaam como núcleos de estratégia e inteligência para combate às queimadas e desmatamento ilegais. Além disso, as cidades de Apuí e Lábrea serão pontos de concentração das ações de campo.

     Plano integrado

    Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), diversas forças já estão atuando nos municípios do sul do Estado com medidas preventivas e repressivas para o combate às queimadas. Durante a operação, representantes do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAMB) e do CBMAM atuam em parceria direta.

     “Junto a toda essa dinâmica, nós fizemos um plano integrado, justamente onde delineia todas as ações de todas as forças da Polícia Militar, dos Bombeiros, da Defesa Civil e da Polícia Civil, que estará também atuando para pegar as concentrações desses crimes que estão ocorrendo para ter uma situação mais rápida e eficaz, e logicamente identificar os elementos causadores desses crimes e dar logo uma resposta imediata à sociedade”, afirmou o secretário executivo da SSP-AM, Anésio Paiva.

    Várias autoridades estiveram presentes na solenidade
    Várias autoridades estiveram presentes na solenidade | Foto: Divulgação/Secom

     Exército Brasileiro 

    O Exército também participará da ação, por meio da Garantia da Lei da Ordem (GLO) assinada pelo presidente da República Jair Bolsonaro. Durante a semana, houve capacitação de efetivo para atuar diretamente nas ações de combate ao fogo. “Nós vamos atuar na força operacional, na forma de inteligência e na forma logística. Estamos trabalhando em conjunto com as agências do Estado e demais agências federais”, disse o general de Brigada Marcus Vinícius Fontoura de Melo.

     Crimes Ambientais
    Atualmente, com o auxílio de uma nova metodologia, baseada em imagens geoespaciais utilizadas pelo Ipaam, o Órgão Ambiental do Estado já identificou 4.870 alertas de desmatamentos e focos de calor, que serão analisados e posteriormente receberão autuação caso seja necessário.

     "Se estiveram cometendo crimes ambientais, delito em flagrante, podem até ser presos, mas quem vai garantir isso são as forças policiais", informou Juliano Valente.

    *Com informações da assessoria

    Assista à reportagem da TV Em Tempo:

    Assista a reportagem | Autor: Juliano Couto/ TV Em Tempo
     


    Comentários