Fonte: OpenWeather

    Acidente de Trânsito


    Motociclista morre ao colidir em caçamba usada em obras da Prefeitura

    A vítima chegou a ser reanimada na ambulância do Samu e levada para o hospital, mas não resistiu. O acidente aconteceu na Zona Norte de Manaus

    O motociclista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)
    O motociclista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus - O motociclista Heberton da Costa Uchôa, de 37 anos, morreu após colidir na traseira de uma caçamba da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), que realizava serviço de tapa-buracos, na avenida Margarita, bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus. O acidente aconteceu na tarde desta quarta-feira (11).

    Segundo testemunhas, a via não estava sinalizada e teria sido um dos fatores que causou o acidente. Também foi informado à reportagem que o motociclista não utilizava capacete e teve ferimentos graves na cabeça.

    Na colisão, o piche utilizado nas obras derramou na moto e nas pernas da vítima. O material estava armazenado em um balde e era transportado de forma improvisada na caçamba.

    Segundo policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o motociclista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e teve uma parada cardíaca dentro da ambulância. 

    "Ele sangrava muito na cabeça e pelas narinas.  A perícia foi acionada e deve fazer a analises para definir as causas do acidente", explicou o tenente Francisco Batista, da 15ª Cicom. 

    O motociclista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu)
    O motociclista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) | Foto: Daniel Landazuri

    Após ser reanimada, a vítima foi encaminhada para o Hospital João Lúcio, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois de dar entrada na unidade de saúde. 

    O filho da vítima, um jovem de 19 anos, contou que minutos antes do acidente conversou com o pai por telefone. "Ele informou que estava indo para o trabalho. Meu pai trabalhava como motorista e prestava serviço para uma cooperativa que fica aqui nas proximidades. Uma imprudência porque estavam realizando obras e não tinha nenhuma sinalização adequada na pista", lamentou o rapaz. 

    Fiscais da Seminf estavam presente no local do acidente, mas não conversaram com a imprensa. Por meio de nota o órgão informou que o caminhão estava estacionado no trecho em obras e devidamente sinalizado com placas de identificação dos serviços realizados naquela área.

    A pericia técnica já esteve no local e na sequência liberou o caminhão.

    O corpo do motociclista foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Polícia Civil deve investigar o caso. 

    Comentários