Fonte: OpenWeather

    WEB TV: Conversa Franca


    Vídeo: Capitão PM alerta sobre número de suicídios na Ponte Rio Negro

    A campanha "Setembro Amarelo" busca conscientizar e prevenir o suicídio. Por semana, aproximadamente 5 pessoas tentam tirar a própria vida na ponte que liga Manaus aos municípios da região metropolitana

    Manaus- No programa da WEB TV Em Tempo Conversa Franca, apresentado pela jornalista Tatiana Sobreira, exibido na quarta-feira (11), o capitão Carpê Andrade, da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), falou sobre as ações solidárias em combate ao suicídio na Ponte Jornalista Phelippe Daou, conhecida como Ponte do Rio Negro. A psiquiatra Alessandra Pereira também ressaltou a importância da busca de tratamento em casos de depressão. 

    A ação social contra o suicídio é coordenada pelo capitão Carpê Andrade
    A ação social contra o suicídio é coordenada pelo capitão Carpê Andrade | Foto: Reprodução

    Na entrevista concedida direto do local com mais incidências dos casos, a ponte sobre o rio Negro, o capitão comentou sobre alguns casos que acompanhou. Carpê traz um dado importante: de cinco a seis pessoas tentam suicídio por semana. “Às vezes, essa vítima não tem apoio sequer dos familiares. Depressão não tem idade, não tem cor, não tem sexo, não tem religião.”, ressaltou. 

    Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) alertam que o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. A psiquiatra Alessandra Pereira falou sobre o trabalho como membro da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção de Suicídio (ABEPS) e trouxe uma reflexão sobre as preocupações e escolhas baseadas em outras pessoas, com isso potencializando a culpa e o cenário propício à depressão.

    A psiquiatra ressaltou a importância do tratamento contra a depressão
    A psiquiatra ressaltou a importância do tratamento contra a depressão | Foto: Mayson Dantas

    Setembro Amarelo

    O suicídio é considerado como problema de saúde. Setembro foi escolhido como o mês de combate e prevenção, a campanha "Setembro Amarelo" iniciou em 2015 com iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria.

    A cor amarela foi escolhida por conta do jovem americano Mike Emme, que tirou a própria vida no ano de 1994. O rapaz foi encontrado dentro do seu carro amarelo, com isso os familiares durante o enterro distribuíram fitas amarelas com mensagens de apoio para quem estivesse passando pelo mesmo problema do jovem.

    Gente que ajuda

    Um grupo de jovens universitários escrevem cartas e deixam na ponte e passarelas de Manaus como forma de coibir a ação. Com frases "Eu acredito em você", "Coisas boas levam tempo", "Você não está sozinho", os voluntários do projeto intensificam as medidas tomadas para a conscientização e prevenção do suicídio.

    Assista ao programa na íntegra:

    Comentários