Fonte: OpenWeather

    Mobilidade Urbana


    Obras do complexo viário da avenida Constantino Nery chega a 55%

    A previsão é de que a obra seja entregue em tempo recorde de dez meses

    O complexo viário Ministro Roberto Campos irá interligar as zonas Centro-Sul e Oeste | Foto: Altemar Alcântara / Semcom

    Manaus- Como parte do pacote de obras em comemoração aos 350 anos da capital, a Prefeitura de Manaus vem executando diversas obras de infraestrutura que estão mudando a cara da cidade, alcançando um resultado positivo em mobilidade urbana e trazendo mais qualidade de vida e comodidade para população. Dentre as intervenções de grande impacto, destaca-se a construção do complexo viário Ministro Roberto Campos, localizado na avenida Constantino Nery, que em seis meses já chega a 55% dos serviços concluídos.

    Segundo o prefeito Arthur Virgílio Neto, a previsão é de que a obra seja entregue em tempo recorde de dez meses, cinco meses antes do prazo estimado em contrato, que era de 15 meses. “As empresas vencedoras da licitação estão trabalhando com afinco, porque sabem que honramos com pagamento em dia. Conforme a obra avança, faz-se a medição e o dinheiro está em caixa para o pagamento. Isso é resultado do nosso equilíbrio fiscal, que nos permitiu garantir recursos para muitas ações neste ano”, explicou o prefeito.

    O complexo viário Ministro Roberto Campos irá interligar as zonas Centro-Sul e Oeste, por meio de duas passagens subterrâneas entre as ruas Pará e João Valério com a avenida São Jorge. Na João Valério, a trincheira já está 90% concluída e nas próximas semanas deve se concluir a implantação das estacas de sustentação na rua Pará, para que também se dê início às escavações. No total, a obra está com 74% da fundação concluída.

    “Entramos em fase de conclusão da primeira etapa da obra, com a escavação da trincheira de quem sai da avenida João Valério em direção ao São Jorge, passando sob a Constantino Nery. Além desse serviço, seguimos em ritmo acelerado com a etapa de drenagem”, disse a engenheira fiscal da obra, Iglete Acióle, reforçando que a previsão é de que até o final de novembro, a obra sofra mais uma alteração no tráfego da área, para dar andamento à segunda etapa do complexo viário.

    Após as escavações, será concluída a implantação de toda tubulação da rede de drenagem profunda, que possui a função de realizar a captação das águas das chuvas e destiná-las ao igarapé da Cachoeira Grande, na zona Oeste.

    Transporte

    Ao fim do projeto, a população também irá contar com modernas estações de transporte coletivo que correspondem ao atendimento de ônibus articulados, além de uma nova passarela de pedestres com cobertura e acessibilidade.

    *Com informações da assessoria

    Comentários