Fonte: OpenWeather

    Escola


    Prefeitura encerra seminário de educação na Zona Centro-Sul

    A programação contou ainda com oficina de brincadeiras tradicionais, cozinha experimental, discotecagem

    A programação do seminário contou com trilhas de saberes | Foto: Cleomir Santos / Semed

    Manaus- Uma roda de conversa marcou o encerramento do 2º Seminário “Mudar a Escola, melhorar a Educação: Transformar vidas”, realizado pela Prefeitura de Manaus nesta terça-feira(12), na escola municipal Sérgio Alfredo Pessoa Figueiredo, Zona Centro-Sul. Gestores, professores, pedagogos, alunos, pais, representantes de unidades de ensino do interior do Amazonas, pesquisadores, artistas, ativistas e acadêmicos participaram da atividade.

    Uma apresentação cultural, no Teatro Gebes Medeiros, Centro, encerrou oficialmente o evento, que durou quatro dias. O seminário é uma realização da Secretaria Municipal de Educação (Semed), em parceria com o Coletivo Escola Família Amazonas (Cefa) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

    A programação do seminário contou com trilhas de saberes, rodas de conversas, lançamentos de livros, café e almoço compartilhado, oficinas, apresentações culturais e musicais, minicursos, passeios, palestras, circuitos pedagógicos, teatro, mostra de cinemas, entre outros.   

    Programação

    O tema da roda de conversa que aconteceu na escola Sérgio Pessoa foi: “O direito participativo das crianças nos processos educativos, na cidade e no campo: suas vozes e suas vidas”. A programação contou ainda com oficina de brincadeiras tradicionais, cozinha experimental, discotecagem, jardim sensorial, entre outras atividades.

    A diretora Regeane Ramos Chaves disse que o seminário é uma maneira de receber educadores de outras escolas e até de outros municípios, mas, principalmente, com a participação de todos nesse contexto.

    “Nós resolvemos protagonizar o público na forma de que eles pudessem ver como os professores estão fazendo e transformando a vida da comunidade, mas os protagonistas são mesmos os alunos e os pais”, disse.

    Com uma caravana com 11 professoras e uma pedagoga, o Centro Educacional Jamel Amed, do município de Itacoatiara, foi uma das unidades de ensino do interior que participou do seminário. Para a diretora Gorete Caiado da Silva, foi um aprendizado imenso a programação, pois a escola atende alunos da educação infantil, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental da Educação de Jovens e Adultos (Eja).

    “Estamos levando muitas novidades, novas metodologias para nossa escola. A Prefeitura de Manaus, por meio da Semed, nos oportuniza trabalhar com a educação integral, com esse novo olhar na formação de novos cidadãos, além de ter uma sociedade bem melhor e preparar nossas crianças não apenas com conteúdo, mas com humanização e amor”, comentou.

    Deane Barros Andrade, 29, que trabalha com serviços gerais, mãe do aluno do 4º ano, Lucas Leão Souza, 10, participou de todas as atividades na escola. Para ela, foi uma oportunidade muito boa interagir com as educadoras, outros pais e responsáveis de alunos.

    “Aqui na escola é muito legal porque é renovadora. É muito bom os pais acompanharem os filhos para poder ter uma noção onde as crianças estão estudando. A escola só traz muito conhecimento e interação entre todos nós com essa programação do seminário”, disse.

    A aluna do 5º ano, Bianca Ashiley Pond da Silva, 11, monitora do projeto da escola “Resgate de brincadeiras antigas: menos tecnologia, mais diversão”, participou das atividades da oficina “brincadeiras tradicionais”. Para ela, fazer parte da programação para mostrar o resultado do projeto, que envolve todos os alunos e responsáveis, foi muito bom.

    “Estamos resgatando brincadeiras que ficaram esquecidas na época dos nossos pais e avós. Nos dias de hoje, todos ficam no celular e computador, mas esse projeto ajuda na escola não apenas com as brincadeiras, mas em outras coisas em sala de aula”, completou.


    *Com informações da assessoria

    Comentários