Fonte: OpenWeather

    Homenagem e manifestação


    Vídeo: motoristas de App fazem cortejo para motorista morto em Manaus

    Com frases nos casos de 'Luto por Mário Jorge', motoristas de aplicativos seguem para prestar o adeus ao motorista e pedir providências para a segurança em Manaus

    O cortejo segue em direção ao bairro Tarumã, Zona Leste de Manaus
    O cortejo segue em direção ao bairro Tarumã, Zona Leste de Manaus | Foto: Divulgação

    Manaus- Na manhã deste sábado (16) os motoristas de aplicativos de Manaus seguem em cortejo fúnebre em direção ao bairro Tarumã. O manifesto segue como protesto e última homenagem ao motorista Mário Jorge Oliveira da Silva, 48, baleado na última quarta-feira (13) em sua primeira corrida de aplicativo. O motorista foi baleado na cabeça e teve sua morte confirmada na  manhã desta sexta-feira (15).

    Os colegas de profissão seguiram nesta manhã chuvosa e deixaram o trânsito intenso na avenida Torquato Tapajós. Nos carros, haviam sinalizações e escritos de "Luto por Mário Jorge". Os carros de familiares e amigos mais próximos seguiam de perto o carro fúnebre e em sequência, os motoristas de aplicativos de Manaus organizados em fila. 

    O crime

    Mário Jorge foi baleado na cabeça após ser abordado por um dupla de assaltantes, na ocasião o celular da vítima foi roubado. Um dos suspeitos foi preso após três horas de busca. Cesar Augusto Caio, 33, estava no momento da abordagem com duas armas e munição. Ao ser questionado pela polícia, afirmou ter voltado para o local do crime para pegar os revólveres. Um dos suspeitos ainda está foragido. 

    Outro caso 

    Em setembro deste ano, outro cortejo marcou os protestos de motoristas de aplicativos. O trajeto seguiu nas principais avenida de cidade entre elas: Max Teixeira, Estrada do Aeroporto, Estrada do Turismo indo em direção ao cemitério Parque Tarumã. Higson Cavalcante Ramos, foi esfaqueado por assaltantes e abandonado no ramal no Brasileirinho, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus. 

    O motorista pediu de joelhos para não ser morto pelos assaltantes, entre eles um menor de 16 anos
    O motorista pediu de joelhos para não ser morto pelos assaltantes, entre eles um menor de 16 anos | Foto: Reprodução

    O motorista pediu de joelhos para que não ser morto pelos assaltantes que fugiram do local com o carro da vítima. Dois homens e um adolescente participaram da ação e contaram à polícia que mataram Higson com medo de serem reconhecidos posteriormente, pois a vítima morava no mesmo bairro que os assaltantes. 


    Segundo informações do depoimento do menor envolvido, a intenção era apenas levar o veículo e os pertences do motorista e depois iriam escolher como "brincar" com a vítima. Os criminosos foram indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte). 

    Assista à reportagem da TV Em Tempo: 

    Assista à reportagem | Autor: Luiz Rodrigues/TV Em Tempo
     


    Comentários