Fonte: OpenWeather

    RETROSPECTIVA AMAZONAS


    Ano de adaptações: relembre os fatos que marcaram 2019

    Em um ano de mudanças, o EM TEMPO relembra os principais acontecimentos de 2019 no Amazonas

    Tropical fechou as portas, ministro da Economia criticou a ZFM, Netflix lança "Bandidos na TV" e muito mais fatos | Foto:

    Manaus - Um ano de adaptações, mas de poucas mudanças em relação às velhas fórmulas no âmbito social, econômico e político foi 2019 para o Amazonas, segundo avaliação de cientistas sociais e políticos. Apesar de resultados extraordinários como a passagem do Manaus Futebol Clube para a Série C do Brasileirão e a retomada do crescimento da Zona Franca de Manaus (ZFM), o Estado experimentou mudanças, mas seguiu enfrentando os problemas de sempre.

    “2019 foi um ano marcado para o Amazonas como o início da retomada do crescimento econômico, em especial do modelo Zona Franca. Além disso, foi um ano da constatação de que, na política, é necessário sempre uma dosagem de ousadia e renovação, com experiência. No âmbito político, não houve nada de atípico, ao contrário, a velha forma de gestão e os problemas continuam os mesmos. Não houve mudança substancial nesse aspecto”, avaliou o sociólogo e analista político, Carlos Santiago.

    Cientistas sociais destacam 2019 como um ano de adaptações políticas e recuperação econômica
    Cientistas sociais destacam 2019 como um ano de adaptações políticas e recuperação econômica | Foto: Ione Moreno

    Para o cientista social Gilson Gil, neste ano de adaptações, o Amazonas vem melhorando no aspecto econômico, uma vez que a arrecadação do Polo Industrial de Manaus (PIM) cresceu. Já na política, com um governo novo, o Gil diz que, apesar da falta de experiência para a função, o novo governador, ao decorrer do ano, “aprendeu a governar”. “Teve problemas, fez promessas, avançou e recuou em várias áreas”, avalia o cientista.


    Na Política

    O ano começou com a posse de Wilson Lima (PSC) e Carlos Almeida (PRTB), eleitos governador e vice, com marca histórica. Wilson foi o governador mais votado do Amazonas. Obteve 1.033.538 votos, ultrapassou o antigo recorde, da votação de Omar Aziz em 2010. Além de não ter passado pela "escola do Legislativo", ou seja, sem nenhuma experiência política anterior, Wilson também faz parte de um partido pequeno e sem tanta expressividade política.

    Eleito em 2028, Wilson Lima conduziu o governo do Estado, neste ano, sem nunca ter passado por outra experiência na vida pública
    Eleito em 2028, Wilson Lima conduziu o governo do Estado, neste ano, sem nunca ter passado por outra experiência na vida pública | Foto: Leonardo Mota

    A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) também começou o ano com renovação de 50%. Hoje, 12 dos 24 deputados estaduais eleitos não faziam parte da antiga legislatura. A grande surpresa foi o aumento da presença feminina. Em 2019, a Aleam passou a contar com quatro deputadas:  Therezinha Ruiz, Alessandra Campello, Joana Darc e Mayara Pinheiro. Antes, somente a reeleita Alessandra Campello representava as mulheres no parlamento estadual.

    No dia 15 de fevereiro, por meio de decisão política, o coronel da reserva Alfredo Alexandre Menezes Júnior foi nomeado como novo superintendente da Suframa. O militar substituiu o advogado tributarista e engenheiro de pesca, Appio Tolentino, que esteve à frente da autarquia desde 14 de junho de 2017. Menezes é o terceiro militar a assumir a autarquia desde a sua criação e foi um dos articuladores da campanha do presidente Jair Bolsonaro no Amazonas.

    Por falar em Bolsonaro, no dia 25 de julho, o presidente participou da primeira reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), onde foram aprovados US$ 651.99 milhões em investimentos e a geração de 3.415 empregos ao longo dos próximos três anos no Polo Industrial de Manaus (PIM).

    O presidente da República voltou a Manaus em novembro, onde participou do Culto Geral de Celebrações, no Auditório do Canaã, no dia 26. No dia seguinte, 27, ele participou da 1ª Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus (FesPIM), realizada no Studio 5 Centro de Convenções.


    Em Manaus

    Após os ataques em uma escola da cidade de Suzano, em São Paulo, que acabaram em mortes de muitos alunos, um estudante de Instituto de Educação do Amazonas (IEA) causou pânico entre país, professores e alunos da escola. Ele enviou uma mensagem via WhatsApp com imagens do caso de Suzano e soou como ameaça de atentado.

    Aluno é detido no IEA depois de insinuar atentado dentro da escola, logo depois dos ataques na escola de Suzano (SP)
    Aluno é detido no IEA depois de insinuar atentado dentro da escola, logo depois dos ataques na escola de Suzano (SP) | Foto: Arquivo Em Tempo

    Na madrugada do último dia de março, Manaus amanheceu com um gigante vazamento de 30 toneladas de emulsão asfáltica nas águas do rio Negro, nas proximidades do Porto do São Raimundo, Zona Oeste. O piche contaminou uma área aproximada de mil metros quadrados do rio. O material vazou de um caminhão da empresa Transbetume.

    No dia 8 de abril, o Prefeito Arthur Virgílio Neto apresentou o novo sistema viário da avenida Constantino Nery. A avenida é uma das vias mais importantes da cidade de Manaus. Seu novo sistema viário promete desafogar fluxo veículos na área, que está no principal eixo entre as Zonas Norte e Sul da cidade. Em seis meses de operações, o complexo já chega a 55% dos serviços concluídos.

    Prefeitura de Manaus lança em abril as obras do sistema do complexo viário da avenida Constantino Nery
    Prefeitura de Manaus lança em abril as obras do sistema do complexo viário da avenida Constantino Nery | Foto: Leonardo Mota

    O setor hoteleiro amazonense ganhou destaque no dia 16 de maio, quando o Hotel Tropical Manaus anunciou a suspensão das suas atividades comerciais, por tempo indeterminado. Na verdade, as portas do hotel, referência internacional, se fecharam por completo por conta de um acumulado de R$ 20 milhões em dívidas com a distribuidora de energia elétrica. Mesmo com desconto que resumiu a dívida em R$ 8 milhões, o hotel foi a leilão em novembro. A compra ainda não foi efetivada.

    Ícone internacional, o Tropical Hotel fechou as portas, em maio, por dívidas milionárias com a distribuidora de energia
    Ícone internacional, o Tropical Hotel fechou as portas, em maio, por dívidas milionárias com a distribuidora de energia | Foto: Emerson Quaresma

    No dia 29 de setembro, o engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 41 anos, foi encontrado morto, no Tarumã, após uma festa na casa de Alejandro Molina Valeiko, num condomínio de luxo. O caso movimentou toda a mídia e segue sob investigação.

    No dia 30 de outubro, um confronto entre policiais militares e traficantes, na madrugada da quarta-feira (30), terminou com 17 membros da facção criminosa Família do Norte (FDN) mortos. O fato aconteceu no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus.

    Prestes a completar 15 anos de fechamento, a Santa Casa de Manaus foi arrematada por R$ 9,3 milhões, no dia 21 de novembro, pela Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro). A determinação foi concedida pela juíza Ana Maria Diógenes, titular da Vara Especializada da Dívida Municipal (Vedam), do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM), no Fórum de Justiça Henoch da Silva Reis.

    Prédio da Santa Casa de Misericórdia foi arrematado em novembro, depois de anos de abandono
    Prédio da Santa Casa de Misericórdia foi arrematado em novembro, depois de anos de abandono | Foto: Lucas Silva

    De acordo com o advogado da Fametro, Antônio Lúcio Pantoja, de 30 anos, o objetivo inicial é devolver o local para a sociedade amazonense com atividades voltadas à educação. Ainda segundo ele, há possibilidades de o local ser transformado em um hospital universitário, treinando, assim, alunos dos cursos de saúde da faculdade.

    Outro caso de grande repercussão em 2019 foi o julgamento do caso Sotero. Após três dias de julgamento, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri de Amazonas condenou Gustavo Sotero, na noite do dia 29 de novembro, a mais de 30 anos de prisão por três crimes cometidos dentro de uma casa noturna de Manaus, localizada na Zona Oeste, no dia 25 de novembro de 2017. A ação resultou na morte do advogado Wilson Justo Filho.


    Na Economia

    O ministro da Economia Paulo Guedes fez, no dia 18 de abril, o seu primeiro grande ataque à Zona Franca de Manaus (ZFM). Durante entrevista a um programa da Globo News, ele disse que o Brasil não poderia pagar pelo modelo econômico. "Quer dizer que agora o Brasil não pode ficar eficiente porque tem que manter [as vantagens comparativas da ZFM]. Agora, quer dizer que eu não vou simplificar impostos no Brasil porque senão [não tem vantagens comparativas]. Quer dizer que eu tenho que deixar o Brasil ferrado, bem desarrumado, porque senão não tem vantagens para Manaus?", questionou Guedes.

    Ministro da Economia, Paulo Guedes deixou claro, em abril, o seu posicionamento a respeito da ZFM
    Ministro da Economia, Paulo Guedes deixou claro, em abril, o seu posicionamento a respeito da ZFM | Foto: Reprodução

    A primeira reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS), realizada no dia 25 de julho, teve a presença do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, foi aprovada uma pauta com 87 projetos industriais e de serviços, sendo 26 de implantação e 61 de atualização, ampliação e diversificação, que totalizam US$ 651.99 milhões em investimentos e a geração de 3.415 empregos ao longo dos próximos três anos no Polo Industrial de Manaus (PIM).

    Em junho, agentes do governo Bolsonaro ligados ao ministro Paulo Guedes divulgaram informação ao jornal A Folha de São Paulo de que estava em pauta o "Plano Dubai" para substituir a ZFM. A notícia causou temor entre os empresários do Polo Industrial de Manaus (PIM).

    No dia 21 de agosto, desta vez foi a vez do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) de disparar criticas contra a ZFM. Em evento com o ministro da Economia Paulo Guedes, Maia disse que o modelo econômico é "um projeto do passado" e afirmou que há "distorções" nos incentivos fiscais.

    Mesmo diante das críticas do agentes do governo, o PIM consolidou a retomada do crescimento ao registrar, de janeiro a agosto, um faturamento de R$ 65 bilhões, valor 7,53% superior ao mesmo período do ano anterior. Os indicadores apontaram ainda que o parque fabril de Manaus tinha 86,5 mil postos de trabalho.


    No Esporte

    O ano de 2019 também foi bom para o esporte. No dia 27 de abril, o Manaus FC empatou sem gols, com o Fast Clube e fez história com tricampeonato. Com a conquista, o Gavião do Norte quebrou um jejum de 20 anos e transformou-se no primeiro tricampeão consecutivo do Amazonas, neste século.

    Pouco tempo depois, no dia 20 de julho, o Manaus FC se tornou o primeiro time do Amazonas a conseguir o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro de futebol, onde jogará ano que vem. No dia 18 de agosto, o time enfrentou o Brusque, time do Vale do Itajaí, na final do Campeonato Brasileiro Série D, na Arena da Amazônia Vivaldo Lima. Ao todo, 44.896 pessoas acompanharam o jogo no estádio.

    Manaus Futebol Clube conquistou, em julho, o passaporte para disputar a série C do Campeonato Brasileiro
    Manaus Futebol Clube conquistou, em julho, o passaporte para disputar a série C do Campeonato Brasileiro | Foto: Divulgação

    Outro time que se destacou foi o Amazonas FC, que venceu o São Raimundo na partida do dia 16 de novembro, conquistando assim o título do Barezão Série B, com menos de seis meses de fundação.

    De 23 de agosto a 1º de setembro, ocorreu, em Lima, no Peru, os Jogos Parapan-Americanos 2019. Três atletas amazonenses participaram da competição e se detacaram. Mikaela Almeida, Lucas dos Santos e Goutier Rodrigues foram os representantes do Estado enviados pelo Centro de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara) na competição, nas modalidades Parabadminton, Parapowerlifiting e Tênis de Mesa, respectivamente. Mikaela foi responsável por trazer o Ouro para o Amazonas, Lucas dos Santos trouxe o Bronze, enquanto Goutier acabou não medalhando, sendo eliminado na competição.


    Na Cultura

    Em maio, estreou na Netflix a série documental Bandidos na TV, sobre o apresentador de televisão e político brasileiro Wallace Souza, acusado de ordenar uma série de assassinatos para melhorar os índices de audiência de seu popular programa de televisão Canal Livre. Para  muitas pessoas, Bandidos na TV foi uma grande surpresa, que ninguém esperava, mas que fez barulho.

    A Netflix lançou, em maio, a série documental Bandidos na TV e relembrou a vida e a morte de Wallace Souza
    A Netflix lançou, em maio, a série documental Bandidos na TV e relembrou a vida e a morte de Wallace Souza | Foto: Reprodução

    "É aquele tipo de história tão mirabolante que, por vezes, nem parece real. O mérito da série foi conseguir organizar os fatos tão conturbados em uma boa narrativa, contínua e coerente, mostrando os dois lados da moeda, deixando com o expectador a conclusão final dos fatos. Uma ótima produção, que cresceu ainda mais por contar uma história em Manaus, cidade tão escassa em produções audiovisuais", disse Lucas Lages, 24, estudante de arquitetura.

    No período de 5 a 8 de setembro aconteceu o Festival Passo a Paço 2019, que integra a programação oficial de celebrações de aniversário da cidade, promovida pelo município, e comemorado no dia 24 de outubro. Um público estimado de 63,5 mil pessoas compareceu ao primeiro dia de festival que é considerado o maior festival de artes da Amazônia.

    Festival passo a Paço deste ano inovou nas atrações e reuniu recorde de público
    Festival passo a Paço deste ano inovou nas atrações e reuniu recorde de público | Foto: Divulgação

    “Bacurau”, filme brasileiro que virou fenômeno cultural desde que foi lançado, no fim de agosto, alcançou a marca de 700 mil espectadores nos cinemas nesta semana. Dirigido por Kleber Mendonça Filho (Aquarius) e Juliano Dornelles, o longa-metragem foi destaque no Festival de Cannes, levando o prêmio do júri, terceiro mais importante do festival. O filme estrou no dia 19 de setembro na capital amazonense e, devido à grande procura, ficou quase três meses em cartaz no Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, Centro Histórico de Manaus.

    O filme nacional bastante premiado mundo a fora, passou por longas semanas na sala do Casarão de Ideias
    O filme nacional bastante premiado mundo a fora, passou por longas semanas na sala do Casarão de Ideias | Foto: Reprodução

    No dia 24 de outubro, Manaus celebrou 350 anos com programação especial em toda a cidade. A capital considerada o berço da Amazônia comemorou seu aniversário com atividades culturais, shows e inaugurações.

    Na cultura, o Amazonas também se destacou no cenário nacional ao receber nos dias 15 e 16 de novembro, no Teatro Amazonas, a estreia nacional do espetáculo inédito “Parabéns, Senhor Presidente”, protagonizado pelas atrizes Danielle Winits, como Marilyn Monroe, e Christine Fernandes, como Maria Callas.


    Na Saúde

    Após o registro de doze mortes pelo vírus Influenza A (H1N1) e duas pelo vírus Sincicial Respiratório, registrados em Manaus e no interior do Estado, o governador Wilson Lima decretou, no dia 27 de fevereiro, Situação de Emergência na área da saúde do Amazonas.

    Na 7ª edição do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no Estado do Amazonas, divulgado no dia 11 de março informava que foram confirmados 91 casos e 24 mortes por H1N1, além de 55 pacientes com diagnóstico de Vírus Sincicial Respiratório (SRV).

    No dia 20 de dezembro, o governador Wilson Lima anunciou o orçamento de R$ 45 milhões para a saúde em 2020.


    No Meio Ambiente

    No mês agosto, foi registrado o maior número de queimadas na floresta amazônica, nos últimos 20 anos, no território do Amazonas. Ao todo, foram 6.192 focos de incêndio, número 139% maior que em 2018, quando foram registrados 2.589 focos no estado.

    Volume de queimadas na Amazônia começou a bater recorde cedo neste ano e o Amazonas registrou altos números de focos de incêndios florestais
    Volume de queimadas na Amazônia começou a bater recorde cedo neste ano e o Amazonas registrou altos números de focos de incêndios florestais | Foto: Reprodução
    No dia 19 de agosto, o céu de São Paulo ficou escuro por algumas horas, o que gerou uma grande discussão sobre as queimadas na Amazônia.  O mês também registrou 30.901 focos de queimadas no bioma Amazônia. Recorde para o mês foi batido em 2005, com 63.764 registros, mas número não passava de 22 mil desde 2010, de acordo com dados do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).
    Comentários