Fonte: OpenWeather

    Projeto


    Governador discute projeto arquitetônico do Distrito Bioagroindustrial

    O governador discutiu o projeto arquitetônico elaborado pela Companhia de Desenvolvimento do Amazonas (Ciama) para o Darpe

    Wilson Lima deu mais um passo importante para a implantação do Distrito Bioagroindustrial de Rio Preto da Eva | Foto: Divulgação

    Manaus- Durante reunião nesta terça-feira (28), na sede do governo, na Compensa II, Zona Oeste de Manaus, o governador discutiu com representantes da prefeitura do município, da Suframa, do setor privado e das secretarias envolvidas sobre o projeto arquitetônico elaborado pela Companhia de Desenvolvimento do Amazonas (Ciama) para o Darpe.

    Atividade econômica 

    Piloto do plano de expansão da atividade econômica para as cidades do interior, o novo centro de produção e de negócios tem previsão inicial de investimento na ordem de R$ 150 milhões e deve gerar cerca de 10 mil empregos diretos no município de Rio Preto da Eva, por meio da instalação de um polo de agroindústrias, exploração mineral e de turismo, além de um centro técnico de qualificação pessoal.

    Ação intergovernamental - Incluído no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA) para o período 2020-2023, o Darpe é uma ação intergovernamental entre o município de Rio Preto da Eva, Governo do Estado e Governo Federal, e contempla uma área delimitada na qual devem operar 50 agroindústrias, envolvendo cerca de cinco mil famílias de agricultores locais.

    O projeto se estende por uma rede de órgãos públicos que inclui as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), de Produção Rural (Sepror) e do Meio Ambiente (Sema), Companhia de Desenvolvimento do Amazonas (Ciama), além da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e instituições de fomento e pesquisa.

    Ação intergovernamental

    Incluído no Plano Regional de Desenvolvimento da Amazônia (PRDA) para o período 2020-2023, o Darpe é uma ação intergovernamental entre o município de Rio Preto da Eva, Governo do Estado e Governo Federal, e contempla uma área delimitada na qual devem operar 50 agroindústrias, envolvendo cerca de cinco mil famílias de agricultores locais.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários