Fonte: OpenWeather

    Monte Horebe


    Barreiras são montadas durante ação de desocupação do Monte Horebe

    Os moradores pedem que a imprensa permaneça no local para transmitir a operação que teve início na manhã desta segunda-feira (2). O acesso ao local está restrito

    O pedido é para que a imprensa mostre toda a operação na íntegra
    O pedido é para que a imprensa mostre toda a operação na íntegra | Foto: Lucas Silva

    Manaus – Moradores da comunidade Monte Horebe, que está sendo desapropriada desde o início da manhã desta segunda-feira (2), pedem a presença massiva da imprensa dentro da comunidade para transmitir a operação.

    O pastor evangélico Isaías Lima, 43 anos, disse que a comunidade não aceita a destruição das casas e que a medida apresentada com auxílio aluguel não agradou as famílias.

    “Estão querendo levar a gente para o aluguel. Nós viemos para cá porque não temos condições de pagar aluguel com um salário mínimo. Não temos condições”, disse o líder religioso.

    As famílias recusam receber o auxílio aluguel
    As famílias recusam receber o auxílio aluguel | Foto: Lucas Silva

    Outra moradora afirma que armas de fogo foram apontadas e pedem para que a imprensa atue dentro da comunidade e durante toda a operação.

    “Tem que mostrar a realidade. Temos filmagens deles mostrando a arma para nós, que somos cidadãos de bem. Nós não temos onde morar. Queremos a imprensa acompanhando toda a operação. Eles não deixaram mostrar antes porque vieram destruindo as casas, por isso a imprensa não entrou junto com eles”, declarou.

    Comunidade pede a presença da imprensa durante ocupação
    Comunidade pede a presença da imprensa durante ocupação | Foto: Lucas Silva

    Os profissionais da imprensa foram orientados para se dirigirem ao Colégio Militar da PM VI (6). Um ônibus saiu do local e fez o traslado das equipes para a área da invasão. Nas primeiras horas da ação, a imprensa ficou fora da comunidade, em uma área de contenção policial com barreiras de fiscalização e triagem.

    As entrevistas e a concessão de informações sobre a operação ocorreram no Posto de Comando. Um perímetro de demarcação de segurança do espaço aéreo e o sobrevoo de drones não foi permitido. Todo e qualquer sobrevoo é irregular e o equipamento é interceptado.

     Veja a transmissão na íntegra:

    Comentários