Fonte: OpenWeather

    Luto na Indústria amazonense


    Morre Sergio Melo, chefe de gabinete da FIEAM

    Sérgio Melo trabalhou por 31 anos na Federação das Indústrias do Estado do Amazonas e foi reconhecido pela presidência, como eficiente gestor na instituição.

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Faleceu nessa terça-feira (28), no Hospital Adventista de Manaus, o economista e chefe de gabinete do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Sérgio Melo de Oliveira, aos 59 anos, dos quais 31 foram dedicados  à instituição representante da indústria do Amazonas.

    De acordo com o presidente da FIEAM, Antonio Silva, o economista Sergio Melo era conhecido pelo seu desempenho e contribuição como profissional e ser humano. “De perfil agregador e discreto, exercia papel fundamental como braço direito da Presidência, e na coordenação das múltiplas atividades como um gestor de eficiência admirável”, destacou Silva.  

    Biografia

    Sérgio Melo nasceu em Manaus, em 26 de outubro de 1960. Era casado com Suely Bezerra de Oliveira, desde 1988, com quem teve três filhas, Samara, Suzana e Ana Melissa.

    Graduado em Economia, pela Faculdade de Ciências Econômicas – Universidade do Amazonas, Sergio Melo começou sua vida profissional aos 14 anos, em serviços de loterias. Após concluir o curso de Economia, em 1983, passou a trabalhar com seu irmão, economista José Melo, na elaboração de projetos econômicos de empresas do Distrito Industrial.

    Trabalhou em 1987 como técnico de nível superior na Secretaria de Planejamento e Coordenação Geral do Amazonas. Dois anos depois ingressou no Sistema FIEAM na função de chefe de Gabinete da Federação.

    Em sua trajetória na FIEAM, exerceu também, de 1995 a 2005, a função de superintendente da instituição, e desde 2005 a Chefia de Gabinete Corporativa do Sistema FIEAM, com a missão de assessorar a Presidência e auxiliar na interação da entidade, nas relações sindicais, associativas, governamentais e políticas, na busca da defesa dos interesses da indústria do Amazonas.

    Evangélico, desde 1999, tinha como um dos versículos favoritos as últimas palavras do Rei Salomão, registradas no Livro de Eclesiastes: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem”.

    *Com informações da assessoria 

    Comentários