Fonte: OpenWeather

    Segurança para coveiros


    Após denúncia feita à ONU, cemitério de Manaus ganha cabine sanitária

    A cabine de sanitização permitirá proteção aos trabalhadores que lidam com enterros de vítimas de Covid-19 em Manaus

    A cabine foi instalada no cemitério Nossa Senhora Aparecida
    A cabine foi instalada no cemitério Nossa Senhora Aparecida | Foto: Nathalie Brasil / Semcom

    Manaus - Após denúncia feita à Organização das Nações Unidas (ONU) de precariedade do serviço de garis flagradas em fotografia, o cemitério Nossa Senhor Aparecida, localizado no bairro do Tarumã, zona Oeste de Manaus, ganhou uma cabine de sanitização para trabalhadores do serviço de sepultamento. 

    A denúncia

    A imagem feita pelo repórter fotógrafo Edmar Barros mostra garis almoçando de forma improvisada, sem pratos e com a comida disposta em cima de uma sacola plástica. A denúncia, feita pelo advogado Marcelo Amil e o sociólogo Luiz Carlos Marques, foi enviada à comissão de direitos humanos da ONU; à Câmara Municipal de Manaus; à Procuradoria Geral do Município; ao Ministério Público do Estado do Amazonas; ao Ministério Público do Trabalho e à Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Amazonas (OAB-AM).

    O fotógrafo demonstrou o horário do almoço dos servidores
    O fotógrafo demonstrou o horário do almoço dos servidores | Foto: Edmar Barros

    "Garis da Prefeitura de Manaus que trabalham na limpeza do Cemitério Parque Tarumã almoçam de forma improvisada. No local não havia pratos, os garis improvisaram um saco plástico, colocaram a comida em cima e fizeram uma roda, cada um com sua colher e se alimentaram, um completo descaso do poder público com esses heróis do dia a dia", dizia a publicação do fotógrafo. 

    Cabine de sanitização 

    A cabine de sanitização foi instalada para ajudar na desinfecção dos trabalhadores, antes e depois das atividades laborais. A determinação do prefeito de Manaus Arthur Virgílio Neto é, segundo ele, para oferecer o máximo de dignidade às famílias e aos trabalhadores.

    A cabine permitirá mais proteção aos coveiros do cemitério
    A cabine permitirá mais proteção aos coveiros do cemitério | Foto: Nathalie Brasil / Semcom

    O secretário municipal de Limpeza Urbana, Paulo Farias, afirmou que a cabine de sanitização permite a proteção extra conta o novo coronavírus. "Agora, além dos EPIs, os coveiros ganham a proteção extra da cabine de sanitização. A cabine aplica uma mistura química que age na pele e no fardamento dos funcionários, servindo como mais uma camada de proteção aos trabalhadores". 

    Segundo informações da assessoria, o  produto químico age na pele por 5 horas. Os funcionários, ao chegarem no local de trabalho, devem passar pela cabine e trabalhar com a ação do produto na pele. Nas fardas, o produto age por 36 horas. 

    O trabalho não para

    Em 20 dias, de 9 a 28 de abril, Manaus registrou 1.885 enterros, cerca de 136 foram de vítimas confirmadas da Covid-19. Entretanto, o número pode ser ainda maior nos próximos dias. O número de sepultamentos triplicou em abril. Somente no último domingo (26), foram registrados 140, o maior quantitativo registrado desde o começo da pandemia.

    Segundo informações da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), cerca de 100 a 140 enterros são realizados diariamente em Manaus. A maioria das mortes não foi confirmada para Covid-19. Segundo os registros de óbitos, nas últimas semanas, a maioria foram por síndrome ou insuficiência respiratória, algumas foram registradas como causa desconhecida ou indeterminada. Ainda nesse contexto, outras pessoas tiveram morte domiciliar. Nesses casos também foram informadas as causas. 

    Maio pode ser caracterizado como o mês de maior incidência de mortes no Amazonas. Os sistemas municipais e estaduais de saúde buscam alternativas para suprir a demanda de atendimentos na saúde e no sistema de sepultamento que já está em colapso. 

     Assista ao Web TV News - 2ª edição, que foi ao ar nesta quarta-feira (29) na Web TV Em Tempo:

    Confira dicas de prevenção ao coronavírus:

    Coronavirus

    >



    Comentários