Fonte: OpenWeather

    Homenagem


    Enfermeiros mortos no AM serão homenageados no Largo São Sebastião

    Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 18 enfermeiros foram mortos pela Covid-19 no Amazonas

    | Foto: divulgação

    Manaus - O Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren-AM) fará um minuto de silêncio em homenagem aos profissionais de enfermagem que morreram em decorrência do novo coronavírus (Covid-19). O ato acontecerá nesta terça-feira (12), às 9h, no largo São Sebastião, e contará apenas com a presença de conselheiros e convidados, obedecendo as medidas de distanciamento recomendadas.

    A escolha da data tem um significado muito importante para categoria, pois, na ocasião, é comemorado o "Dia do enfermeiro". O Coren-AM tinha uma extensa agenda de comemorações para esse dia, mas, com a chegada da pandemia, todos os planos e comemorações foram cancelados.

    Atualmente, segundo dados do “Observatório de Enfermagem” do Cofen, cerca de dez mil profissionais de enfermagem em todo Brasil foram infectados e 94 morreram. No Amazonas, entre suspeitas, infectados, óbitos e os que estão em quarentena, já somam mais de 180. 

    “Queremos nesse dia homenagear nossos amigos profissionais que morreram durante a guerra contra o coronavírus. Estamos enlutados pelas mortes dos nossos colegas que faleceram lutando e esperando por dias melhores para enfermagem. É inadmissível que o Projeto de Lei (PL) 2.295, de 2000, que dispõe sobre a jornada de trabalho dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, ainda esteja parado. Há 20 anos esperamos por esse milagre. Esta é a hora da enfermagem ser reconhecida pelas autoridades do nosso estado e do Brasil”, destacou o presidente do Coren-AM, Sandro André.

    Casos ao redor do mundo

    Acredita-se que ao menos 90 mil profissionais de saúde de todo o mundo estão infectados com o novo coronavírus, possivelmente o dobro disto, em meio a relatos de escassez contínua de equipamentos de proteção, disse o Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN).

    A doença já matou mais de 260 enfermeiros, disse a entidade em um comunicado, exortando as autoridades a manterem registros mais precisos para ajudar a impedir que o vírus se dissemine entre profissionais e pacientes.

    Fiscalizações em unidades de saúde da capital

    Na última semana, o Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren-AM), realizou mais fiscalizações em unidades de saúde da capital. O Coren-AM recebeu denúncias que apontavam falta de EPI's para os funcionários que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus.

    As cinco unidades de saúde que receberam a visita da equipe de fiscalização do conselho foram: Centro de Doenças Renais do Amazonas, Clínica Renal de Manaus, Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes e Serviços Especiais em Medicina Interna e Nefrologia.

    Em breve, serão expedidos relatórios reunindo observações sobre as visitas e serão enviados aos gestores, solicitando providências necessárias. Caso a situação não mude, a procuradoria-geral do conselho adotará outras medidas administrativas e judiciais, bem como o acionamento do Ministério Público Federal.

    Comentários